Ocupação e fatores associados a exposição solar em trabalhadores de praias

Eudes Euler de Souza Lucena Danielle Clarisse Barbosa Costa Éricka Janine Dantas da Silveira Kenio Costa Lima Sobre os autores

Para caracterizar o tipo de trabalho realizado nas praias urbanas na cidade de Natal, RN, Brasil, e determinar possíveis fatores associados entre trabalhadores expostos ao sol, foram selecionados sujeitos em cinco praias urbanas. A coleta de dados foi baseada em um questionário validado. Os resultados foram obtidos para 362 trabalhadores. Indivíduos eram predominantemente do sexo masculino (72,6%), que trabalharam sob exposição direta ao sol (87,8%). Aproximadamente 95% tinham até 6 anos de escolaridade e 87,91% ganhavam em média $ 318,75 dólares ou mais por mês. Medidas de fotoproteção foram relatadas por 80,1%, entre os quais protetor solar e bonés/chapéus se destacaram. Cerca de 25% fumava e mais da metade não bebia álcool. O gênero masculino, escolaridade até 6 anos, a exposição diária por até 6 horas e o uso de fatores de fotoproteção foram associados com a categoria de trabalhado outdoor.

Epidemiologia; Medicina ocupacional; Exposição solar; Trabalho comunitário


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br