Condutas negativas à saúde em estudantes universitários brasileiros

Risk behaviors to health in Brazilian college students

O objetivo foi estimar as prevalências e os fatores associados aos menores níveis de atividades físicas no lazer, consumo insuficiente de frutas e de hortaliças, consumo de bebidas alcoólicas e hábito de fumar em estudantes de uma universidade pública da região Nordeste do Brasil. A amostra foi estratificada segundo o curso, o período de estudo e o ano de ingresso na universidade. As condutas negativas foram analisadas em relação aos indicadores sociodemográficos e de vínculo com a universidade, por meio das Razões de Prevalências. As condutas negativas de saúde mais prevalentes foram: consumo insuficiente de frutas, hortaliças, menores níveis de atividades físicas no lazer e consumo de bebidas alcoólicas. O consumo insuficiente de frutas, hábito de fumar e consumo excessivo de bebidas alcoólicas foram maiores em homens. Além disso, o consumo insuficiente de hortaliças foi maior em homens, mais jovens, sem companheira, do pai com o ensino fundamental incompleto e com três anos de vivência na universidade. Os menores níveis de atividades físicas no lazer foram maiores em mulheres, mais velhas, com pai com ensino fundamental incompleto e que avaliaram negativamente os relacionamentos com os colegas.

Condutas de saúde; Consumo de alimentos; Consumo de bebidas alcoólicas; Atividade motora; Estudantes; Estudos transversais


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br