Associação entre capital social, condições e comportamentos de saúde bucal

Association between social capital and oral health conditions and behavior

Isabella Azevedo Bezerra Paulo Sávio Angeiras de Goes Sobre os autores

O capital social, cuja teoria busca explicar as desigualdades sociais em saúde por meio das interações dos fatores sociais, econômicos e ambientais, tem sido associado a diversos agravos em saúde, mas há ainda poucas pesquisas na área da saúde bucal. O objetivo deste estudo foi avaliar a associação entre capital social e fatores sociodemográficos e comportamentais relacionados à saúde bucal em escolares de 15 a 19 anos. Uma amostra aleatória de 1.417 adolescentes respondeu a um questionário autoaplicado, cujos dados foram analisados de forma descritiva (frequências simples, medidas de tendência central e medidas de variabilidade) e inferencial (Qui Quadrado de Pearson). Os resultados mostraram que o capital social mais prevalente entre os adolescentes foi o de nível intermediário, bem como entre cada uma das suas dimensões, com exceção da ação social onde a maioria foi classificada como de baixo nível. Entre as variáveis analisadas, o capital social foi associado estatisticamente apenas ao sexo, com as mulheres apresentando maior chance de ser classificada com baixo capital social. Esta área carece ainda de muitas pesquisas para amadurecimento teórico-conceitual e metodológico a fim de melhor se compreender contextos sociais essenciais para a formulação de políticas de saúde públicas eficazes.

Organização social; Odontologia; Adolescente; Epidemiologia


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br