Pesquisa-intervenção em promoção da saúde: desafios metodológicos de pesquisar “com”

Rosilda Mendes Luciane Maria Pezzato Daniele Pompei Sacardo Sobre os autores

Resumo

Este ensaio discute a ampliação do sentido de intervenção como um caminho da pesquisa em promoção da saúde e pretende suscitar indagações e reflexões de cunho teórico-metodológico. Parte do pressuposto de que o conjunto das práticas de promoção da saúde constitui-se em um dos mais instigantes e necessários desafios metodológicos de um campo que almeja, desde uma perspectiva crítica, fortalecer a autonomia dos sujeitos, a participação, a valorização de movimentos instituintes, os processos de subjetivação e atribuir sentidos às experiências. Um importante norteador metodológico parte da reflexão sobre que tipo de ações melhor serviria para enfrentar os inúmeros desafios dos campos pedagógico e profissionais e a conformação de um coletivo como um catalizador de mudanças. Entre as recentes formulações acerca da pesquisa-intervenção destacamos a abordagem teórico-metodológica da Análise Institucional e o dispositivo da produção de diários de pesquisa. Por fim, consideramos que metodologias informadas por princípios da inclusão buscam romper com as abordagens verticais e estanques e evidenciam elementos de que o desejo de se articular, a potência de agir em favor do diálogo e interação podem produzir saúde e ativar novas formas de construir práticas promotoras de saúde.

Promoção da saúde; Pesquisa-intervenção; Pesquisa participativa

ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br
Accessibility / Report Error