Accessibility / Report Error

Intenção das mães em colocar o bebê para dormir em decúbito dorsal: um estudo de base populacional

Resumo

Este estudo teve por objetivo conhecer a opinião das mães e identificar os fatores associados à intenção de colocar o bebê para dormir em decúbito dorsal em Rio Grande, RS. Foi aplicado questionário padronizado a todas as mães que tiveram filho nas duas únicas maternidades, entre 01/01 a 31/12/2010, e que residiam neste município. Utilizou-se teste do qui-quadrado para comparar proporções e regressão de Poisson, com ajuste robusto da variância na análise multivariável. A medida de efeito utilizada foi razão de prevalências (RP). Dentre as 2.395 (97,2% do total) mães entrevistadas, 20,5% (IC95%: 18,4%-21,6%) manifestaram intenção de colocar o bebê para dormir de barriga para cima. Esta intenção variou de 11% (IC95%: 8,1-13,7), entre mães com três ou mais filhos, a 35% (IC95% 31,1-40,2), entre aquelas com 12 anos ou mais de escolaridade. Após analise ajustada, mães de menor idade, de maior escolaridade e renda familiar, que realizaram pré-natal na rede privada, ou que tiveram três ou mais filhos, apresentaram RP significativamente maior para colocar o bebê para dormir de barriga para cima, em relação às demais. Campanhas de incentivo a esta prática devem priorizar mães de pior nível socioeconômico, de maior idade e que realizam pré-natal em unidades básicas de saúde.

Palavras-chave
Morte súbita; Decúbito dorsal; Lactente

ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br