Tabagismo e pobreza no Brasil: uma análise do perfil da população tabagista a partir da POF 2008-2009

Angelita Bazotti Manuela Finokiet Irio Luiz Conti Marco Tulio Aniceto França Paulo Dabdab Waquil Sobre os autores

Resumo

O artigo visa caracterizar a população brasileira que consome artigos relacionados ao tabagismo. Para isso utilizou-se os microdados da POF 2008-2009 do IBGE. Empregou-se definição semelhante à do IBGE que define a pessoa como tabagista quando há o dispêndio de renda com esse produto e derivados, e não o ato dela ser fumante ou não. As características empregadas foram idade, sexo, cor da pele, escolaridade, regiões geográficas e faixas de renda. A metodologia para estimar os resultados considerou o desenho amostral e se utilizou de estatística descritiva, além da aplicação de testes estatísticos. Os resultados mostram que em torno de 10% da população brasileira têm gastos financeiros com produtos derivados do tabaco, possuem renda e escolaridade menores e idade mais avançada que os não tabagistas. Da renda dos indivíduos, 1,5% é despendida com esses produtos e, além disso, verificou-se que a população tabagista é majoritariamente masculina. O valor dispendido com tabaco causa impactos expressivos no orçamento doméstico, dado que esses valores poderiam ser direcionados para atender outras necessidades mais prementes na unidade familiar. Embora existam diversas estratégias de monitoramento, prevenção e combate ao tabagismo, o conhecimento do perfil de sua população pode tornar a estratégia mais eficaz.

Palavras-chave
Tabagismo; População brasileira; Saúde; Gastos

ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br