Controle de infecção oral em pacientes internados: uma abordagem direcionada aos médicos intensivistas e cardiologistas

Oral infection control in hospitalized patients: an approach to cardiologist and intensive care units doctors

O objetivo do presente estudo foi verificar o grau de conhecimento médico sobre medicina periodontal e verificar a existência de algum protocolo de controle de infecção da cavidade oral em pacientes internados em hospitais. Para tal, 110 médicos cardiologistas e intensivistas lotados em cinco hospitais no município do Rio de Janeiro foram entrevistados. Dentre os indivíduos, 75,4% afirmaram ter conhecimento sobre o termo medicina periodontal; entretanto, apenas 30% declararam já ter lido algo a respeito. Apenas 2,7% dos médicos possuem o hábito de coletar informações sobre a história odontológica de seus pacientes e 58,2% afirmaram que essa conduta é condicional ao quadro apresentado pelo paciente. Com base nos dados obtidos, pode-se concluir que o conhecimento sobre medicina periodontal e, consequentemente, sobre a importância do controle do biofilme oral na manutenção da saúde sistêmica, apresenta-se pouco difundido entre a classe médica. Verificou-se não haver setor ou pessoa responsável pelo controle de infecção oral dentro dos hospitais avaliados e, consequentemente, a não existência de qualquer protocolo, eficaz ou não, de controle de infecção oral nessas unidades.

Controle de infecção oral; Doença periodontal; Doença sistêmica; Doença cardio-vascular


ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br