Avaliação de diferentes modalidades de ações preventivas na redução do consumo de substâncias psicotrópicas em estudantes no ambiente escolar: um estudo randomizado

Marcelo Oliveira do Nascimento Denise De Micheli Sobre os autores

Resumo

Embora algumas escolas realizem ações preventivas do uso de drogas, pouco se sabe sobre o seu processo de implementação e os resultados. Assim, o presente estudo buscou avaliar, no contexto escolar, o impacto de três diferentes modalidades preventivas na redução do consumo de substâncias entre os estudantes. Fizeram parte deste estudo 1316 estudantes entre o 9° ano do ensino fundamental e 3° ano do ensino médio de 8 escolas da rede pública estadual do Município de Guarulhos-SP. Os estudantes foram aleatoriamente alocados nos grupos de intervenções e controle, e avaliados em dois momentos quanto ao consumo de sustâncias. Os resultados indicaram a efetividade das intervenções feitas pelos educadores, tanto na redução do consumo como na intensidade de problemas. As intervenções feitas por especialistas apresentaram efetividade parcial, pois reduziram o consumo apenas dos usuários experimentais. O resultado da modalidade ‘Palestra única’ indicaram-na contraproducente. Em suma, ações preventivas contextualizadas à realidade do estudante e do ambiente escolar, e que incluam o envolvimento ativo do educador e do aluno, apresentam melhor impacto na redução da prevalência de uso de substâncias e intensidade de problemas.

Palavras-chave
Abuso de drogas; Adolescentes; Prevenção; Educadores; Ensaio clínico randomizado

ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br