Lesão Encefálica Adquirida: impacto na atividade laboral de sujeitos em idade produtiva e de seus familiares

Acquired Brain Injury: impacts on labor activity of individuals of working age and their relatives

Aline Sarturi Ponte Elenir Fedosse Sobre os autores

Resumo

Este estudo correlacionou o impacto da Lesão Encefálica Adquirida (LEA) na atividade laboral de sujeitos em idade produtiva à sua Qualidade de Vida (QV) e de seus familiares/cuidadores. Pesquisa quali-quantitativa. Para a análise dos dados qualitativos realizou-se Análise de Conteúdo e os quantitativos foram analisados descritivamente. Foram entrevistados 48 sujeitos com LEA e 27 familiares/cuidadores. A correlação da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde - WHOQOL-BREF (52,1% homens; média de idade 48,7 anos, no momento da lesão; nível escolar baixo; 18,7% doméstica) revelou que as Funções Mentais comprometidas pela LEA interferiram nos quatro domínios da QV; Funções do Coração e Pressão Sanguínea acometeram o domínio Social; a lesão Cerebral interferiu nos domínios Psicológico e Ambiental. Quanto aos familiares/cuidadores (77,7% mulheres; 96,3% informais; média de idade 52,6 anos; e nível escolar baixo), observaram-se alterações na rotina de trabalho e na estrutura familiar (85,2%). O surgimento de uma LEA desorganiza o sujeito lesionado e sua família, afetando a QV em todos os seus domínios, especialmente nos físicos, psicológicos e ambientais do primeiro e os domínios físicos e ambientais de familiares/cuidadores.

Qualidade de vida; Cuidadores; Funcionalidade; Incapacidade e saúde

ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Brasil, 4036 - sala 700 Manguinhos, 21040-361 Rio de Janeiro RJ - Brazil, Tel.: +55 21 3882-9153 / 3882-9151 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cienciasaudecoletiva@fiocruz.br