Considerações sobre estudos de ambientes industriais e não industriais no Brasil: uma abordagem comparativa

Comments on studies of industrial and non-industrial environments in Brazil: a comparative approach

A qualidade do ar em ambientes industriais tem sido palco de estudos desde a segunda metade do século XX. Resultados bem documentados apontaram que a exposição prolongada a poluentes químicos, proveniente do consumo, produção, armazenamento etc., pode causar danos à saúde do trabalhador. Recentemente, estudos direcionados a ambientes não industriais mostraram correlações surpreendentes entre a qualidade do ar e os efeitos causados à saúde. O sistema de ventilação artificial tem sido a principal causa de reclamações e de um alto índice de absenteísmo. Os sintomas relacionados com a qualidade do ar em ambientes não industriais são reconhecidos pela Organização Mundial da Saúde que os identifica como "Síndrome dos Edifícios Doentes". No Brasil, há poucos estudos relacionando qualidade do ar em ambientes fechados e saúde. O presente trabalho pretende mapear as pesquisas já realizadas no País, visando, com isso, incentivar novos estudos nessa área, em virtude de sua importância para a saúde da população.

Saúde Ocupacional; Poluição do Ar em Ambientes Fechados; Ambiente de Trabalho


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br