Diferenciais entre homens e mulheres na mortalidade evitável no Brasil (1983-2005)

Gender differences in avoidable mortality in Brazil (1983-2005)

Daisy Maria Xavier de Abreu Cibele Comini César Elisabeth Barboza França Sobre os autores

O objetivo do estudo foi analisar a mortalidade de homens e mulheres em municípios brasileiros entre 1983 e 2005, segundo três grupamentos de causas de morte evitáveis: evitáveis por diagnóstico e tratamento precoce, evitáveis por melhoria no tratamento e na atenção médica e doença isquêmica do coração. A associação entre a mortalidade evitável e as variáveis selecionadas foi realizada usando-se o modelo de regressão binomial negativa. Avaliou-se a magnitude da incidência das causas evitáveis na esperança de vida por meio da técnica de tábua de mortalidade de múltiplo decremento. Os homens apresentaram um risco maior de morrer em relação às mulheres para os grupos de causas evitáveis estudados, após controle de variáveis selecionadas. O ganho na esperança de vida ao nascer é sempre maior para as mulheres, com um aumento de até 5 anos para elas, ao eliminar as causas evitáveis por diagnóstico e tratamento precoce. Deve-se avançar na análise de fatores relacionados à questão de gênero, que podem estar associados ao risco diferenciado de morte entre os sexos.

Mortalidade; Causas de Morte; Homens; Mulheres


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br