Perfil epidemiológico da coqueluche no Rio Grande do Sul, Brasil: estudo da correlação entre incidência e cobertura vacinal

Epidemiological profile of pertussis in Rio Grande do Sul State, Brazil: a study of the correlation between incidence and vaccine coverage

Sarina Trevizan Simone Elizabeth Duarte Coutinho Sobre os autores

No Estado do Rio Grande do Sul, Brasil, foi constatado que a coqueluche apresentou uma tendência crescente desde o ano 2000, levando à deflagração de alerta epidêmico em 2004, conforme boletins epidemiológicos emitidos pelos órgãos governamentais de saúde. Nosso objetivo neste estudo foi identificar o perfil epidemiológico da coqueluche nesse estado; para tanto, utilizamos a incidência da notificação da doença entre janeiro de 1995 e dezembro de 2004, a porcentagem de cobertura vacinal e a caracterização da população afetada. Construiu-se um diagrama de controle para determinar a magnitude da doença em 2004; para a análise da correlação entre incidência e cobertura vacinal foi estabelecida a oscilação entre as curvas de cobertura vacinal e de notificação de casos nos últimos dez anos. No Rio Grande do Sul, a coqueluche esteve em nível epidêmico em 2004, representando importante causa de morbimortalidade em crianças menores de um ano, apesar da disponibilidade de vacinas eficazes e de altas taxas de cobertura vacinal informadas nos últimos anos. Portanto, serão necessários estudos sobre o comportamento da doença nos próximos anos e determinação de possíveis fatores envolvidos nesse ressurgimento.

Coqueluche; Cobertura Vacinal; Doenças Transmissíveis


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br