Mortalidade de homens jovens por agressões no Brasil, 2010-2014: estudo ecológico

Mortality from assault in young men in Brazil, 2010-2014: an ecological study

Mortalidad de hombres jóvenes por agresiones en Brasil, 2010-2014: estudio ecológico

Alice Cristina Medeiros Melo Gabriela Drummond Marques da Silva Leila Posenato Garcia Sobre os autores

O objetivo foi analisar a associação entre o risco de morte por agressões em jovens do sexo masculino e características sociodemográficas dos municípios brasileiros. Estudo ecológico tendo como unidades de análise os 1.651 municípios com mais de 20.000 habitantes. Foram utilizados dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) e indicadores obtidos do Censo Demográfico 2010 e do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Razões de taxas de mortalidade foram estimadas por modelo de regressão binomial negativa. No período de 2010-2014, foram registrados 127.137 óbitos por agressão a jovens de 15-29 anos de idade do sexo masculino. A taxa corrigida de mortalidade foi 133,3/100 mil habitantes no conjunto dos municípios (mediana 71,5/100 mil habitantes). A taxa foi maior à medida que aumentou o porte populacional dos municípios. Razões de taxas mais elevadas no modelo ajustado foram observadas nos municípios mais urbanizados (1,95; IC95%: 1,70-2,23), em categorias intermediárias de desigualdade de renda (1,10; IC95%: 1,01-1,20) e proporção de pobreza (1,69; IC95%: 1,51-1,89), com menor proporção de jovens frequentando o Ensino Médio (2,05; IC95% 1,83-2,30), maior proporção de jovens de 18-24 anos desocupados (1,27; IC95%: 1,16-1,40) e maior número de mulheres em relação ao de homens (1,28; IC95% 1,05-1,58). A mortalidade de jovens do sexo masculino por agressão foi elevada, especialmente nos municípios maiores, mais urbanizados e com maior proporção de jovens buscando emprego e fora do ensino médio. Evidencia-se a relevância das políticas sociais para o enfrentamento da violência entre jovens.

Homicídio; Violência; Desigualdades em Saúde; Homens


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br