Prevalência e fatores associados ao acesso a medicamentos pela população idosa em uma capital do sul do Brasil: um estudo de base populacional

Prevalence and factors associated with access to medication among the elderly in a city in southern Brazil: a population-based study

O presente estudo tem por objetivo descrever a prevalência, fatores associados e a forma de acesso aos medicamentos prescritos aos idosos residentes na área urbana do Município de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Foi realizado estudo transversal populacional de base domiciliar em amostra de 1.469 indivíduos (taxa não-resposta 10,8%). Os dados foram analisados, por meio de regressão de Poisson, sob duas perspectivas: do acesso a medicamentos em geral e do acesso a medicamentos pelo SUS. Os resultados foram, respectivamente, 95,8% (IC95%: 94,7-96,8) e 50,3% (IC95%: 47,7-52,8). Observou-se que ocorre menor acesso a medicamentos quanto maior a dependência funcional, maior o número de doenças crônicas e quando há realização de consulta médica. Acessam mais medicamentos pelo SUS indivíduos de cor da pele parda ou negra, menor idade, pior escolaridade, pior renda, maior número de doenças crônicas, ausência de plano de saúde privado e consulta médica nos últimos três meses. Estes resultados mostram que o SUS vem cumprindo seu papel na universalização do acesso aos medicamentos em Florianópolis.

Idoso; Acesso aos Serviços de Saúde; Uso de Medicamentos; Sistema Único de Saúde; Estudos Transversais


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br