Soroprevalência de anticorpos antivaricela em adultos sem história clínica da doença

Konrad Silva Büchele Danusa Ferreira Correa Mari Tuyama Alberto dos Santos de Lemos Marcellus Dias da Costa Emersom Cicilini Mesquita Daniel Marinho da Costa José Cerbino-Neto Margareth Catoia Varela Pedro Emmanuel Americano Alvarenga do Brasil Luciana Gomes Pedro Brandão Sobre os autores

Resumo:

A varicela é uma doença potencialmente grave em adultos e em pacientes imunocomprometidos. O diagnóstico clínico da varicela apresenta alta acurácia, e o relato da doença na história individual tem alto valor preditivo positivo para a proteção. Entretanto, uma proporção significativa de adultos, principalmente os mais idosos, não se lembra se já teve a doença. Realizamos um estudo transversal para determinar a soroprevalência de títulos protetores de anticorpos contra a varicela em adultos sem história clínica da doença, atendidos em um Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais e Medicina de Viagem no Rio de Janeiro, Brasil. Os títulos da imunoglobulina G (IgG) contra varicela-zoster foram determinados por quimiluminescência. Entre 140 adultos sem história de varicela, 92% apresentaram títulos protetores de anticorpos. Concluímos que a soroprevalência de proteção contra varicela-zoster é muito alta em adultos sem história da doença, e que o uso de teste sorológico antes da vacinação reduziria significativamente a vacinação desnecessária e o uso de imunoglobulina.

Palavras-chave:
Varicela; Adulto; Soroprevalência; Vacinas

Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br