A reemergência da coqueluche em países desenvolvidos: um problema também para o Brasil?

The resurgence of pertussis in developed countries: a problem for Brazil as well?

Paula Mendes Luz Cláudia Torres Codeço Guilherme Loureiro Werneck Sobre os autores

Atualmente, a coqueluche representa um crescente problema de saúde pública em países desenvolvidos. Nesses países, a imunização em massa de crianças, iniciada na década de 50, foi seguida por uma brusca diminuição da incidência da doença. Assim, nos anos 70, a coqueluche não representava uma importante ameaça à saúde destas populações. Porém, nas décadas de 80 e 90, ocorreu um aumento do número de casos em todas as faixas etárias, incluindo adolescentes e adultos, indicando a reemergência da coqueluche. Nesta nota objetiva-se apresentar as possíveis causas para esta reemergência e discutir perspectivas para a dinâmica da doença no Brasil. No momento, ainda não existem evidências de reemergência da coqueluche no país. No entanto, como a vacinação em massa no Brasil foi iniciada apenas na década de 80, não se pode descartar a hipótese de uma futura reemergência da doença. Assim, é importante que serviços de vigilância e controle de doenças monitorem a situação epidemiológica da coqueluche para que, se necessário, estejam preparados para reformular as estratégias de imunização.

Coqueluche; Doenças Transmissíveis Emergentes; Vacina contra Difteria-Tétano-Pertussis; Cobertura Vacinal


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br