Fatores de risco cardiovascular em pessoas sem-abrigo e na população geral da cidade do Porto, Portugal

Este estudo descreve a distribuição de fatores de risco cardiovascular em pessoas sem-abrigo que vivem no Porto, Portugal, recrutadas em diferentes contextos, comparando-as entre si e com a população em geral. Todos os indivíduos "sem-casa" presentes em dois albergues de sem-abrigo ou dois refeitórios sociais em dias selecionados para as avaliações foram convidados, e emparelhados com indivíduos da população geral. Foram estimadas as razões de proporções ou diferenças entre médias, ajustadas para sexo, idade e educação. Nos refeitórios sociais, observou-se maior prevalência de consumo de drogas ilícitas e de história prévia de prisão no último ano, e menor pressão arterial sistólica e diastólica do que nos albergues de sem-abrigo. Os sem-abrigo apresentaram uma prevalência quase 50% maior de fumadores, menor índice de massa corporal e perímetro da cintura, e uma probabilidade 5 vezes menor de referir dislipidemia. Este trabalho contribui para a definição de prioridades de intervenção para a redução de desigualdades sociais nessas populações com extremas carências socioeconômicas.

Sem-Teto; Hipertensão; Sobrepeso; Obesidade


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br