Teste de HIV solicitado e espontâneo: um estudo de base populacional com mulheres de uma cidade do Sul do Brasil

Voluntary versus health professional-initiated HIV testing: a population-based study in women in a city in Southern Brazil

Test de VIH solicitado y espontáneo: un estudio de base poblacional con mujeres de una ciudad del Sur de Brasil

Marilia Arndt Mesenburg Fernando César Wehrmeister Mariângela Freitas da Silveira Sobre os autores

Estudo transversal de base populacional foi realizado com o objetivo de descrever a prevalência, motivos e fatores associados para realização de teste para HIV entre mulheres de Pelotas, Sul do Brasil. Foram entrevistadas 1.222 mulheres. Foram estimados prevalência de teste (sim/não), teste solicitado e teste voluntário. A prevalência de teste foi de 66,1% (IC95%: 63,4-68,8), teste solicitado 52,4% (IC95%: 49,6-55,2) e teste espontâneo 13,6% (IC95%: 11,6-15,5). O principal motivo para realização de teste foi rastreamento pré-natal (52%). Idade, idade da primeira relação e possuir filhos se mostraram associadas à realização de teste espontâneo e solicitado. Escores de comportamentos sexuais de risco, situação conjugal e uso de preservativo se mostraram associados apenas a teste solicitado e prática de sexo anal apenas a teste espontâneo. Os resultados indicam que testagem para HIV parece estar fortemente relacionada com a assistência pré-natal e que a percepção de risco por parte dos profissionais de saúde parece ser mais adequada do que a percepção da própria mulher.

HIV; Sorodiagnóstico da AIDS; Mulheres


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br