Prevalência de infecção por SARS-CoV-2 e fatores associados em pessoas privadas de liberdade no Espírito Santo, Brasil

SARS-CoV-2 prevalence and associated factors in prison inmates in Espírito Santo State, Brazil

Prevalencia de infección por SARS-CoV-2 y factores asociados en personas privadas de libertad en Espírito Santo, Brasil

Erika do Nascimento Bianchi Laylla Ribeiro Macedo Ethel Leonor Noia Maciel Ricardo Tristão Sá Adriana Ilha da Silva Camila Leal Cravo Duque Pablo Medeiros Jabor Cristiana Costa Gomes Orlei Amaral Cardoso Pablo Silva Lira Raphael Lubiana Zanotti Silvânio José de Souza Magno Filho Eliana Zandonade Sobre os autores

O objetivo foi estimar o percentual de pessoas privadas de liberdade no Espírito Santo, Brasil, infectados com o SARS-CoV-2 e apresentar os fatores associados ao resultado positivo. Trata-se de um inquérito sorológico, realizado entre os dias 31 de agosto e 4 de setembro de 2020, nas 34 unidades prisionais do estado. Realizou-se uma entrevista e testes sorológicos para detecção de IgG e IgM no grupo estudado. Foram avaliadas 844 pessoas privadas de liberdade, 265 testaram positivo para COVID-19, indicando uma prevalência de 31,64% (IC9%%: 28,44-34,83). Observou-se associação estatística entre resultado positivo e localização do presídio na região norte (p = 0,001), regime de prisão fechado (p = 0.002) e sexo masculino (p = 0.005). Destaca-se ainda que todos os sintomas foram observados em menor frequência no grupo dos positivos, assim como uma baixa prevalência de comorbidades (0 a 7,1%). Os resultados permitiram conhecer as características dessa população vulnerável a fim de direcionar ações de saúde.

Palavras-chave:
Prevalência; Infecções por Coronavírus; Prisões


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br