Medicina Alternativa e Complementar no Brasil: um conceito e diferentes significados

Este trabalho discute os diferentes significados do conceito de Medicina Alternativa e Complementar (MAC) no Brasil, onde pesquisa sobre este tema tem pequena tradição com influências da Antropologia, da Sociologia do Conhecimento e Epistemologia, da Sociologia das MAC e da Clínica. Por meio dos conceitos encontrados elaboramos um quadro de diferentes tipos de sentidos. Os nomes Medicina Alternativa e Medicina Complementar foram encontrados em mais de um dos tipos do quadro. A Medicina Alternativa identifica um modelo de prática médica influenciado pelo contexto sócio-político/econômico e pela lógica da produção científica do conhecimento com pares de oposição. A partir dos anos de 1980, o expressivo volume de reflexões sobre a prática médica oficial e a procura de outras formas de produção do conhecimento, levou à criação do conceito de Medicina Complementar. Seu significado é de uma nova forma epistemológica de produção do conhecimento entre os pólos oficial e alternativo, de um conjunto de práticas terapêuticas e de uma confusão com a nomenclatura dos exames que auxiliam no diagnóstico médico, chamados em português "exames complementares".

Terapias Complementares; Conhecimento; Prática Profissional


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br