Agregação de fatores de risco para doenças cardiovasculares em mulheres no Sul do Brasil: um estudo de base populacional

Sandra Costa Fuchs Leila Beltrami Moreira Susi Alves Camey Marina Beltrami Moreira Flávio Danni Fuchs Sobre os autores

A associação entre agregação de fatores de risco e doença cardiovascular auto-identificada entre mulheres foi investigada em estudo transversal, utilizando amostra de base populacional, por estágios múltiplos. Entrevista domiciliar investigou diagnóstico prévio de diabetes mellitus, atividade física e padrão alimentar. Hipertensão foi definida por pressão arterial > 140/90mmHg ou uso de anti-hipertensivo. Doença cardiovascular auto-identificada foi composta por diagnósticos prévios de infarto do miocárdio, insuficiência cardíaca e acidente vascular encefálico ou realização de cirurgia de revascularização miocárdia. Estudaram-se 1.007 mulheres de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, predominantemente brancas (73%), com 44,8 ± 0,8 anos e 9,3 ± 0,3 anos de escolaridade. Agregação de hipertensão, diabetes mellitus, obesidade, baixo consumo de frutas e vegetais e ausência de atividade física vigorosa ou moderada associaram-se independentemente com doença cardiovascular auto-identificada. A principal agregação foi hipertensão e diabetes com razão de prevalência = 8,5 (IC95%: 4,6-49,1). A agregação de fatores de risco cardiovascular está fortemente associada com doença cardiovascular auto-identificada entre as mulheres.

Epidemiologia Nutricional; Doenças Cardiovasculares; Saúde da Mulher


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br