Estudo comparativo de práticas de promoção da saúde na atenção primária em Florianópolis, Santa Catarina, Brasil e Toronto, Ontário, Canadá

A comparative study of primary care health promotion practices in Florianópolis, Santa Catarina State, Brazil, and Toronto, Ontario, Canada

Estudio comparativo de prácticas de promoción de la salud en la atención primaria en Florianópolis, Santa Catarina, Brasil y Toronto, Ontario, Canadá

Ivonete Teresinha Schulter Buss Heidemann Camilla da Costa Cypriano Denise Gastaldo Suzanne Jackson Carolina Gabriele Rocha Eloi Fagundes Sobre os autores

Resumo:

Compreender as experiências de organização dos sistemas públicos de saúde universais em relação à promoção da saúde em unidades de atenção primária de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, e Toronto, Ontário, Canadá. Pesquisa exploratória descritiva de abordagem qualitativa realizada em unidades da atenção primária. Para a coleta de dados foram utilizadas entrevistas semiestruturadas com questões sobre as práticas de promoção, com 25 profissionais em Florianópolis, e 10, em Toronto. Os dados foram discutidos por meio de análise temática, identificando as práticas, dificuldades e facilidades da promoção da saúde. Nessas cidades, 60% dos profissionais e gestores não receberam conhecimento específico de promoção na sua formação. No que tange às habilidades promotoras de saúde, em Toronto identificou-se que os sujeitos reconhecem a autonomia e os determinantes sociais, já em Florianópolis as relacionam com a educação em saúde e participação popular. Em ambas as cidades, as práticas de promoção são direcionadas para atividades individuais e coletivas. A motivação para atuar provém da interdisciplinaridade e das demandas oriundas da população. Destaca-se a relevância da promoção, como forma de cuidado e estímulo à autonomia do indivíduo e da comunidade, considerando os determinantes sociais. Essas práticas alcançam a saúde integral da comunidade, porém, observam-se limites das equipes que ainda realizam atividades voltadas para a doença. Os recursos são escassos, necessitando de ações intersetoriais para a melhoria da qualidade de vida. A atenção à saúde está voltada para o modelo hegemônico, carecendo avançar para a concepção positiva da saúde e determinantes sociais.

Palavras-chave:
Promoção da Saúde; Determinantes Sociais da Saúde; Atenção Primária à Saúde

Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br