Risco de apneia obstrutiva do sono detectado pelo Questionário de Berlim está associado com doença arterial coronariana

Síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS), fator de risco para doença arterial coronariana, permanece subdiagnosticada. Investigou-se se o risco de SAOS pelo Questionário de Berlim (QB) associa-se com doença arterial coronariana. Casos foram pacientes encaminhados para coronariografia eletiva, classificados em casos com lesão significativa (estenose > 50%) ou sem lesões significativas. Controles foram selecionados em amostra populacional. QB foi positivo em 135 (41,2%) de 328 casos, em contraste com 151 (34,4%) de 439 controles (p = 0,03). Em análise logística multinomial, o risco de SAOS identificado pelo QB associou-se com doença arterial coronariana exclusivamente nos casos com lesões de pelo menos 50% (OR: 1,53; IC95%: 1,02-2,30; p = 0,04). Em indivíduos com lesões significativas, o risco de SAOS pela QB foi maior entre os que têm 40-59 anos (OR: 1,76; IC95%: 1,05-2,97; p = 0,03) e em mulheres (OR: 3,56; IC95%: 1,64-7,72; p = 0,001). Em conclusão, alto risco para a SAOS identificados pela QB associa-se a risco de lesões coronarianas significativas na angiografia, particularmente em indivíduos mais jovens e em mulheres.

Doença da Artéria Coronariana; Apnéia do Sono Tipo Obstrutiva; Questionários


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br