Prevalência de doença pulmonar obstrutiva crônica e fatores associados: Estudo PLATINO em São Paulo, Brasil

A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é hoje um grande desafio para a saúde pública; as mortes atribuídas a DPOC na América Latina aumentaram 65,0% na última década. Avaliou-se a prevalência de DPOC e fatores associados em uma população adulta (> 40 anos) da grande área metropolitana de São Paulo, Brasil. Esse estudo faz parte do Proyecto Latinoamericano de Investigación en Obstrucción Pulmonar (Projeto PLATINO), um estudo multicêntrico sobre DPOC em grandes cidades da América Latina, tendo sido São Paulo o primeiro centro onde o projeto se realizou. O estudo foi transversal de base populacional e amostragem em múltiplos estágios. Os indivíduos realizaram espirometria, e DPOC foi basicamente definida como a razão entre o volume expiratório forçado em um segundo (VEF1) e a capacidade vital forçada (CVF) abaixo de 70,0% (relação fixa). Outros critérios espirométricos foram também utilizados para o diagnóstico de DPOC. A prevalência de DPOC foi de 15,8% (IC95%: 13,5-18,1) usando-se o critério mencionado acima. DPOC associou-se positivamente com idade e tabagismo e inversamente com o índice de massa corporal. O uso de diferentes critérios espirométricos acarretou mudanças na freqüência de DPOC, mas não nos fatores associados.

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica; Fatores de Risco; Tabaco; Poluição; Espirometria


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br