Metodologia e perfil sociodemográfico, cognitivo e de fragilidade de idosos comunitários de sete cidades brasileiras: Estudo FIBRA

Methodology and social, demographic, cognitive, and frailty profiles of community-dwelling elderly from seven Brazilian cities: the FIBRA Study

Metodología y perfil sociodemográfico, cognitivo y de fragilidad de ancianos en comunidades desfavorecidas de siete ciudades brasileñas: Estudio FIBRA

Um estudo foi planejado para identificar condições de fragilidade em relação a variáveis sociodemográficas, de saúde, cognição, funcionalidade e psicossociais em idosos comunitários. Metodologia e dados preliminares são apresentados. Foram selecionados 3.478 idosos (65 anos e mais), integrantes de amostras probabilísticas de sete cidades brasileiras escolhidas por conveniência, participaram de sessão de coleta de dados, em ambiente comunitário. Predominaram as seguintes características: mulheres (67,7%), casados (48%) ou viúvos (36,4%), vivendo com a família de filho/a (52,6%), chefes de família (64,5%) e 1-4 anos de escolaridade (49%); 28,8% eram analfabetos e 24,8% tinham déficit cognitivo; 9,1% eram frágeis, 51,8% pré-frágeis e 39,1% não-frágeis. Houve mais frágeis entre as mulheres, os de 80 anos e mais, os viúvos, os analfabetos, os que nunca foram à escola e os com déficit cognitivo. Em geral, os dados sociodemográficos replicam os de estudos epidemiológicos brasileiros, e os de fragilidade, estado cognitivo e escolaridade, os da literatura internacional.

Idoso Fragilizado; Saúde do Idoso; Vulnerabilidade em Saúde; Inquéritos Epidemiológicos


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br