Morbidade materna grave em hospitais públicos de Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil

Severe maternal morbidity in public hospitals in Ribeirão Preto, São Paulo State, Brazil

Morbilidad materna grave en hospitales públicos de Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil

Magna Santos Andrade Lívia Pimenta Bonifácio Jazmin Andrea Cifuentes Sanchez Lívia Oliveira-Ciabati Fabiani Spessoto Zaratini Ana Carolina Arruda Franzon Vicky Nogueira Pileggi Giordana Campos Braga Mariana Fernandes Carolina Sales Vieira João Paulo Souza Elisabeth Meloni Vieira Sobre os autores

Resumo:

Este estudo objetivou investigar a ocorrência de morbidade materna grave, os critérios diagnósticos mais frequentes e a qualidade da assistência obstétrica nos hospitais públicos de Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil. Trata-se de uma pesquisa quantitativa de vigilância das morbidades maternas graves, utilizando os critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS) para condições potencialmente ameaçadoras à vida e near miss materno. Os casos foram identificados entre 1º de agosto de 2015 e 2 de fevereiro de 2016. Participaram 259 mulheres com morbidade materna grave (condições potencialmente ameaçadoras à vida/near miss materno) durante o ciclo gravídico-puerperal, internadas para o parto nas quatro instituições públicas com assistência obstétrica no município. Realizou-se análise descritiva a partir das frequências absolutas e relativas dos critérios diagnósticos para condições potencialmente ameaçadoras à vida e near miss materno, além da descrição das mulheres pesquisadas (caracterização sociodemográfica, antecedentes obstétricos, assistência pré-natal e ao parto). Indicadores de qualidade da assistência estabelecidos pela OMS a partir da morbimortalidade também foram calculados. Ocorreram 3.497 partos, 3.502 nascidos vivos em todos os hospitais do município, 2 mortes maternas e 19 near miss materno. A razão do near miss materno foi de 5,4 casos por 1.000 nascidos vivos, e a razão de mortalidade materna foi de 57,1 óbitos por 100 mil nascidos vivos. A taxa de mortalidade entre os casos com desfecho materno grave (somados os casos de near miss materno e morte materna) foi de 9,5%. Observou-se importante frequência de casos de condições potencialmente ameaçadoras à vida e near miss materno no presente estudo. A ocorrência de óbitos por causas hemorrágicas mostra a necessidade de melhoria da qualidade da assistência prestada. Os resultados poderão contribuir para o aprimoramento da política local de assistência obstétrica.

Palavras-chave:
Near Miss; Morte Materna; Morbidade

Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br