Uma crise de longa duração

O artigo procurar explorar a ideia de que no Brasil dos dias atuais vive-se numa situação de mal-estar institucional e crise política fortemente concentrada no plano da subjetividade política, ou seja, dos atores, ideias e projetos de sociedade. Busca discutir a recente crise do Senado como expressão dessa situação, vendo-a também como reflexo de um quadro mais amplo, que afeta os Parlamentos modernos de modo geral e poderia ser explicado como derivando de um cerco que o decisionismo governamental e as pressões sociais fazem sobre o Poder Legislativo, fazendo que perca eixo e capacidade de ação. Repercutindo os traços dominantes da época atual, os sistemas políticos e, por extensão, os Parlamentos tornam-se menos capazes de interagir de modo virtuoso com a cultura e as estruturas sociais derivadas dos novos termos da vida globalizada, ou seja, com sociedades plurais, fragmentadas, reflexivas, velozes e explosivas.

Parlamentos; Globalização; Partidos políticos; República


Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo Rua da Reitoria,109 - Cidade Universitária, 05508-900 São Paulo SP - Brasil, Tel: (55 11) 3091-1675/3091-1676, Fax: (55 11) 3091-4306 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: estudosavancados@usp.br
Accessibility / Report Error