Atividade de polifenoloxidase em pêssegos após vibração

A vibração durante o transporte é uma das principais causas de dano em frutas. As metodologias atuais utilizadas na avaliação de danos em frutas parecem ser subjetivas, visto que a maioria delas é baseada em avaliações visuais. Neste trabalho, investigou-se o efeito da vibração em dois níveis, uma e duas horas, sobre a atividade de polifenoloxidase (PPO) em pêssegos. A relação entre a variação da atividade de PPO, tempo pós-colheita e tempo de repouso também foi considerada. Os resultados mostraram que a vibração afeta a atividade de PPO. Entretanto, não foi possível correlacionar a variação da atividade de PPO e a vibração.

polifenoloxidase; vibração; dano; pêssego


Associação Brasileira de Engenharia Agrícola SBEA - Associação Brasileira de Engenharia Agrícola, Departamento de Engenharia e Ciências Exatas FCAV/UNESP, Prof. Paulo Donato Castellane, km 5, 14884.900 | Jaboticabal - SP, Tel./Fax: +55 16 3209 7619 - Jaboticabal - SP - Brazil
E-mail: revistasbea@sbea.org.br