O grupo operativo como instrumento de aprendizagem do cuidado por mães de filhos com deficiência

El grupo operativo como instrumento de aprendizaje del cuidado por madres de hijos con deficiencia

Deíse Moura de Oliveira Pamela Brustolini Oliveira Rena Erica Toledo de Mendonça Eveline Torres Pereira Maria Cristina Pinto de Jesus Miriam Aparecida Barbosa Merighi Sobre os autores

RESUMO

Objetivo:

Compreender os significados atribuídos ao grupo operativo por mães que cuidam do filho com deficiência.

Métodos:

Pesquisa de abordagem qualitativa, com oito mães participantes de grupos operativos, cujos filhos são acompanhados em um programa especializado, de Minas Gerais. Os dados foram coletados, em 2013, por meio de entrevista com questões abertas, e submetidos à análise de conteúdo, sendo interpretados à luz de Pichon-Rivière.

Resultados:

Da análise, emergiram as categorias "Espaço de acolhimento, trocas e ressignificações" e "Estratégia indutora do cuidado de si e do filho". Os resultados trazem à tona a importância do grupo operativo no cotidiano das participantes, o que evidencia o valor que esta atividade educativa agrega à experiência de cuidado dessas mães.

Conclusão:

O grupo operativo constituiu um instrumento de aprendizagem de cuidado, o que sinaliza a necessidade de os serviços de saúde investirem na oferta de atividades grupais destinadas aos cuidadores de pessoas com deficiência.

Palavras-chave:
Enfermagem; Pessoas com Deficiência; Processos Grupais; Relações Mãe-Filho; Pesquisa Qualitativa

Universidade Federal do Rio de Janeiro Rua Afonso Cavalcanti, 275, Cidade Nova, 20211-110 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil, Tel: +55 21 3398-0952 e 3398-0941 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: annaneryrevista@gmail.com
Accessibility / Report Error