Ensino de graduação em enfermagem em saúde mental como aliado à consolidação do movimento de Reforma Psiquiátrica

Gizele da Conceição Soares Martins Maria Angélica de Almeida Peres Tânia Cristina Franco Santos Paulo Joaquim Pina Queirós Carolina Fraga Paiva Antonio José de Almeida FilhoSobre os autores

Resumo

Objetivo:

Analisar a atualização do ensino de saúde mental em um Curso de Graduação em Enfermagem, concomitantemente à implantação da Reforma Psiquiátrica no município de Volta Redonda.

Método:

Estudo histórico-social com fontes primárias constituídas de documentos escritos e orais. A análise, sustentada nos principais conceitos da Reforma Psiquiátrica, foi realizada pela triangulação de dados.

Resultados:

Em uma fase de transição de modelos de saúde mental, o município estudado criou estratégias para desenvolver a Reforma Psiquiátrica, das quais se destaca a criação dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). Ao mesmo tempo, um convênio com o Curso de Graduação em Enfermagem inseriu estudantes, ainda na década de 1990, em todos os serviços de saúde mental do município. As professoras desse curso atuavam como enfermeiras, uma na assistência e outra na gestão em saúde mental, facilitando o diálogo ensino-assistência.

Conclusão:

Os estudantes de graduação, ao se integrarem nos serviços como estagiários, contribuíam para a mudança dos conceitos que sustentavam o cuidado em saúde mental, enquanto a Reforma Psiquiátrica se desenvolvia. Esse fato foi uma estratégia bem-sucedida para estimular a formação segundo uma nova lógica assistencial e trazer mão de obra qualificada aos serviços, uma vez que egressos do curso optaram pela atuação nos CAPS.

Palavras-chave:
História da Enfermagem; Enfermagem Psiquiátrica; Ensino

Universidade Federal do Rio de Janeiro Rua Afonso Cavalcanti, 275, Cidade Nova, 20211-110 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil, Tel: +55 21 3398-0952 e 3398-0941 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: annaneryrevista@gmail.com