Acumulação fictícia, especulação e instabilidade financeira. Parte I: uma reflexão sobre a financeirização a partir de Marx, Keynes e Minsky*

Fictitious accumulation, speculation and financial instability. Part I: conjectures on financialization based on Marx, Keynes and Minsky

Ricardo Carneiro Sobre o autor

Resumo

Este texto, tem como objetivo essencial, entender os principais traços da financeirização, à luz da contribuição de autores clássicos como Marx, Keynes e Minsky, dos quais se enfatiza algumas categorias analíticas, distintas, mas similares. Ao fazer isto, busca investigar como esses autores estabeleceram os fundamentos para o tratamento do tema, para a partir daí analisar as contribuições contemporâneas, abordadas em ensaio ulterior. Adota como perspectiva que o essencial é distinguir o conteúdo da forma, ou seja, o avanço geral do capital financeiro como etapa superior e desregulada do capitalismo, das formas concretas e históricas que este assume. No plano mais geral e abstrato, a financeirização representa a retomada e o aprofundamento da lógica patrimonial, fictícia ou especulativa de valorização do capital. Distingue-se da morfologia, que diz respeito aos agentes e mercados principais envolvidos nesse processo, e às suas relações.

Palavras-chave:
Financeirização; Acumulação fictícia; Especulação; Instabilidade financeira; Crise financeira

Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas Rua Pitágoras, s/n. CP 6135., 13083-857 - Campinas - SP - Brasil, Tel.: +55 19 3521-5726 e 3521-5721, Fax: +55 19 3289-3580 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: publicie@unicamp.br