A Formação na Maturidade como Apropriação da Própria História de Vida

Education in Old Age as Appropriation of One's Own Life History

Insa Fooken Sobre o autor

No presente artigo, a disposição e a competência para a apropriação da própria história de vida são consideradas como modos de formação1 1 N. T.: A versão original do artigo, escrito em alemão, usa a expressão Bildung im Alter. O conceito Bildung em alemão foi neste artigo traduzido como formação. Contudo, o significado em alemão possui uma abrangência bem maior apontando tanto para o processo de formar-se quanto ao resultado de ser educado. Na sua longa história desde o Mestre Eckhardt (1260-1328), fortemente influenciado por Comenius, Kant e Wilhelm von Humboldt, entre outros, esse conceito estava relacionado principalmente à formação da personalidade e à autoformação. Apesar das críticas a sua ambivalência e ambiguidade, Bildung continua presente na discussão educacional alemã até os dias atuais (Rittelmeyer, 2011). na maturidade. Estas se relacionam com fatores históricos e sócio-políticos e estão inscritas em contextos multigeracionais de formação e processos de desenvolvimento ao longo da vida. Nesta perspectiva, conceitos como geração, geracionalidade, geratividade e transmissão transgeracional ganham destaque e serão aprofundados no texto. A linha argumentativa que sustenta este ponto de vista baseia-se em estudos de países de língua alemã sobre crianças da Segunda Guerra Mundial que envelheceram. Apesar de se tratar de uma situação específica, nos parece possível a extensão das reflexões também para o contexto brasileiro.

História de Vida; Formação Intergeracional; Geracionalidade; Geratividade; Crianças de Guerra na Velhice


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação Avenida Paulo Gama, s/n, Faculdade de Educação - Prédio 12201 - Sala 914, 90046-900 Porto Alegre/RS – Brasil, Tel.: (55 51) 3308-3268, Fax: (55 51) 3308-3985 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: educreal@ufrgs.br