Finitude, "Frequentação do Mundo" e formação humana em Michel de Montaigne

Finiteness, "Frequenting the World" and human formation on Michel de Montaigne

Resumos

O artigo propõe pensar a formação humana a partir de alguns aspectos da filosofia de Michel de Montaigne que nos são dados no texto clássico Ensaios. Inicialmente apresenta-se um desenho da época renascentista, chão de sua perspectiva antropológica, marcada pela importância do homem no mundo. Tendo por base uma hermenêutica dos ensaios montaigneanos, interpreta-se a ideia de finitude e de frequentação postas pelo autor enquanto elementos fundantes de seu horizonte filosófico. A contribuição da filosofia da educação de Michel de Montaigne aponta, justamente, para o caráter aberto e inconclusivo (e, por isso, rico) da vida, da formação humana e da educação.

Michel de Montaigne; Finitude; "Frequentação do Mundo"; Formação Humana; Filosofia da Educação


The paper aims to think about the human development from some aspects of the philosophy of Michel de Montaigne offered to us in the classic text Essays. Initially, it introduces an outline of the Renaissance age, the basis of his anthropological perspective, marked by the man's importance in the world. Based on a hermeneutics of Montaigne´s essays, it interprets the idea of finiteness and of frequentation brought by the author as part of foundational elements of his philosophical horizon. The contribution of Michel de Montaigne' philosophy of education points, precisely, to the open and inconclusive (and therefore rich) character of life, of human development and of education.

Michel de Montaigne; Finiteness; "Frequenting the World"; Human Development; Philosophy of Education


  • ADORNO, Theodor. O Ensaio como Forma. In: COHN, Gabriel (Org.). Theodor W. Adorno - Sociologia. São Paulo: Ática, 1994. P. 167-187.
  • ADORNO, Theodor. Educação após Auschwitz. In: ADORNO, Theodor (Org.). Educação e Emancipação Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995. P. 119-138.
  • AGNOLIN, Adone. A Razão Tênue de Montaigne. In: MONTAIGNE, Michel. Ensaios Livro I. Tradução de Rosemary Costhek Abílio. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002. P. XXI-XXXIII.
  • ARISTÓTELES. Física Tradução de Gillermo R. de Echandía. Madrid: Editorial Gredos, 1995.
  • BACON, Francis. Novum Organum. In: BACON, Francis. Francis Bacon Novum Organum ou Verdadeiras Indicações Acerca da Interpretação da Natureza. Nova Atlântida. Tradução de José Aluysio Reis de Andrade. São Paulo: Abril Cultural, 1973. P. 17-237.
  • BLOCH, Marc. A Sociedade Feudal Tradução de Emanuel Lourenço Godinho. Lisboa: Edições 70, 1982.
  • CHAUÍ, Marilena. Montaigne. Vida e Obra (Cons.). In: MONTAIGNE, Michel. Montaigne Vida e Obra. São Paulo: Nova Cultural, 1987. P. VII-XXI.
  • DESCARTES, René. Discurso do Método As Paixões da Alma. René Descartes. Tradução de J. Guinsburg e Bento Prado Júnior. São Paulo: Nova Cultural, 1987.
  • DILTHEY, Wilhelm. Filosofia e Educação Tradução de Alfred Josef Keller e Maria Nazaré de Camargo Pacheco Amaral. São Paulo: Edusp, 2010.
  • EVA, Luiz. A Figura do Filósofo Ceticismo e Subjetividade em Montaigne. São Paulo: Loyola, 2007.
  • FLICKINGER, Hans-Georg. Para que Filosofia da Educação? 11 Teses. Perspectiva, Florianópolis, v. 16, n. 29, p. 15-22, jan./jun. 1998.
  • HABERMAS, Jurgen. O Pensamento Pós-metafísico: estudos filosóficos. Tradução de Flávio Beno Siebeneichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1990.
  • HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo (I). Tradução de Márcia de Sá Cavalcante. Petrópolis: Vozes, 1995.
  • HUIZINGA, Johan. O Outono da Idade Média Tradução de Francis Petra Janssen. São Paulo: Cosac Naify, 2010.
  • JAEGER, Werner. Paidéia: a formação do homem grego. Tradução de Artur M. Parreira. São Paulo: Martins Fontes, 1986.
  • LE GOFF, Jacques. Os Intelectuais na Idade Média Tradução de Marcos de Castro. Rio de Janeiro: José Olympio, 2003.
  • MILLER, James. Montaigne. In: Vidas Investigadas De Sócrates a Nietzsche. Tradução de Hugo Langone. Rio de Janeiro: Rocco, 2012. P. 167-194.
  • MONTAIGNE, Michel. Ensaios Livro I. Tradução de Rosemary Costhek Abílio. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002.
  • MONTAIGNE, Michel. Ensaios Livro III. Tradução de Rosemary Costhek Abílio. São Paulo: Martins Fontes, 2001.
  • NIETZSCHE, Friedrich. Sobre Verdade e Mentira no Sentido Extra-moral. In: NIETZSCHE, Friedrich. Friedrich Nietzsche Obras Incompletas. Tradução de Rubens Rodrigues Torres Filho. 3. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1983. P. 43-52.
  • NIETZSCHE, Friedrich. Sobre la Utilidade y el Perjuicio d ela Historia para la Vida (II Intempestiva). Tradução de Germán Cano. Madrid: Biblioteca Nueva, 1998.
  • ROUCHE, Michel. Alta Idade Média Ocidental. Tradução de Hildegard Feist. In: VEYNE, Paul (Org.). História da Vida Privada Do Império Romano ao ano mil. São Paulo: Companhia das Letras, 1989. P. 399-529.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    07 Out 2014
  • Data do Fascículo
    Dez 2014

Histórico

  • Recebido
    24 Jul 2013
  • Aceito
    02 Nov 2013
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação Avenida Paulo Gama, s/n, Faculdade de Educação - Prédio 12201 - Sala 914, 90046-900 Porto Alegre/RS – Brasil, Tel.: (55 51) 3308-3268, Fax: (55 51) 3308-3985 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: educreal@ufrgs.br