Análise dos ritmos cerebrais de eletroencefalografia no processo de leitura

Camila Davi Ramos Izabella Nonato Oliveira Lima Amanda Luiza Rodrigues Kaliny Alice Carvalho de Oliveira Magalhães Aurélia Aparecida de Araújo Rodrigues João-Batista Destro-Filho Sobre os autores

RESUMO

Objetivo:

Verificar se, por meio de três quantificadores distintos, o sinal eletroencefalográfico medido em repouso é diferente do sinal medido durante o processo de leitura, especialmente considerando os ritmos rápidos, gama e supergama, assim como ocorre nos ritmos clínicos delta a beta.

Métodos:

Foram avaliados 96 sinais eletroencefalográficos medidos em voluntários neurologicamente saudáveis, em dois momentos: repouso e leitura de palavras. Cada trecho do sinal foi mensurado por três quantificadores que medem, de maneira isolada, a potência normalizada e a potência percentual, bem como a coerência entre os hemisférios direito e esquerdo. O teste estatístico de Mann-Whitney foi usado para comparar os resultados dos quantificadores em cada faixa cerebral.

Resultados:

Os ritmos gama e supergama apresentaram comportamento mais distinto entre os momentos analisados (repouso e leitura) que os ritmos clinicamente analisados.

Conclusão:

Esse achado contribui com a escassa literatura segundo a qual os ritmos rápidos podem conter informações que normalmente são descartadas na neurologia clínica.

Descritores:
Eletroencefalografia; Leitura; Ritmo gama; Ritmo delta; Ritmo beta

Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein Avenida Albert Einstein, 627/701 , 05651-901 São Paulo - SP, Tel.: (55 11) 2151 0904 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@einstein.br