Origem anômala comum coronariana do seio direito com trajeto intramiocárdico da artéria descendente anterior

Eduardo Kaiser Ururahy Nunes Fonseca Lucas de Pádua Gomes de Farias Bruna Melo Coelho Loureiro Daniel Giunchetti Strabelli Nevelton Heringer Filho Luiz Francisco Rodrigues de Ávila Sobre os autores

Paciente, 62 anos, encaminhada para estudo angiotomográfico das coronárias devido a alteração isquêmica detectada em teste de esforço de rotina. Relatava hipertensão e dislipidemia, ambas controladas sob tratamento medicamentoso, e prática regular de atividade física. Sem queixas cardiovasculares ou alterações ao exame físico.

Angiotomografia coronária evidenciou origem comum das artérias coronárias através de tronco comum de curto trajeto, emergindo do seio de Valsalva direito e trifurcando-se em coronária direita (CD), circunflexa (CX) e descendente anterior (DA). A CD com trajeto habitual, dominante, apresentava ramo descendente posterior precoce. A CX apresentava pequeno calibre, trajeto retroaórtico, sem redução luminal. Descendente anterior apresentava importante angulação em sua origem, trajeto interarterial no plano subvalvar, apresentando extenso segmento proximal intramiocárdico, onde exibia afilamento fisiológico de seu calibre, sem placas ou alterações parietais ( Figura 1 ).

Figura 1
Reconstrução tridimensional volumétrica. Vista lateral direita (A), superior (B) e anterior (C), e reconstrução multiplanar (D) de angiotomografia de coronárias evidenciam origem comum das artérias coronárias no seio coronariano direito através de tronco comum de curto trajeto, emergindo do seio de Valsalva direito e trifurcando-se em artéria coronária direita, artéria circunflexa e artéria descendente anterior, com destaque para o trajeto interarterial da artéria descendente anterior, entre a aorta e o tronco principal da artéria pulmonar, bem como longo trajeto intramiocárdico do seu segmento proximal (seta)

CD: artéria coronária direita; CX: artéria circunflexa; DA: artéria descendente anterior.


As anomalias de origem e trajeto coronarianos são achados relativamente frequentes,11. Cademartiri F, La Grutta L, Malagò R, Alberghina F, Meijboom WB, Pugliese F, et al. Prevalence of anatomical variants and coronary anomaliesin 543 consecutive patients studied with 64-slice CT coronary angiography. Eur Radiol. 2008;18(4):781-91. podendo gerar isquemia ou serem desprovidos de significado clínico. A angiotomografia das coronárias é o padrão-ouro na avaliação dessa anatomia,11. Cademartiri F, La Grutta L, Malagò R, Alberghina F, Meijboom WB, Pugliese F, et al. Prevalence of anatomical variants and coronary anomaliesin 543 consecutive patients studied with 64-slice CT coronary angiography. Eur Radiol. 2008;18(4):781-91.

2. Tsioufis K, Latsios G, Tousoulis D, Kallikazaros I, Stefanadis C. Anomalous common origin of all coronary arteries with a common ostium from the left sinus of Valsalva. Int J Cardiol. 2010;139(3): e47-9.

3. Pasaoglu L, Toprak U, Nalbant E, Yagiz G. A rare coronary artery anomaly: origin of all three coronary arteries from the right sinus of valsalva. J Clin Imaging Sci. 2015;5:25.

4. Rao A, Yadu N. Common origin of the coronary arteries: a rare coronary artery anomaly. Med J Armed Forces India. 2016;72(Suppl 1):S189-91.

5. Angelini P. Coronary artery anomalies: an entity in search of an identity. Circulation. 2007;115(10):1296-305. Review.
- 66. Malagò R, D’Onofrio M, Brunelli S, La Grutta L, Midiri M, Travella D, et al. Anatomical variants and anomalies of the coronary tree studied with MDCT coronary angiography. Radiol Med. 2010;115(5):679-92. Review. demonstrando com elegância, por meio de reconstruções volumétricas, todo o trajeto vascular e sua relação com o miocárdio. Dentre as anomalias descritas, raros são os casos relatados de origem comum das coronárias por meio de tronco único saindo do seio de Valsalva direito.22. Tsioufis K, Latsios G, Tousoulis D, Kallikazaros I, Stefanadis C. Anomalous common origin of all coronary arteries with a common ostium from the left sinus of Valsalva. Int J Cardiol. 2010;139(3): e47-9.

3. Pasaoglu L, Toprak U, Nalbant E, Yagiz G. A rare coronary artery anomaly: origin of all three coronary arteries from the right sinus of valsalva. J Clin Imaging Sci. 2015;5:25.
- 44. Rao A, Yadu N. Common origin of the coronary arteries: a rare coronary artery anomaly. Med J Armed Forces India. 2016;72(Suppl 1):S189-91. Até onde sabemos, a associação desse conjunto de achados com trajeto intramiocárdico extenso da artéria descendente anterior, determinando afilamento vascular local já em condições ideais de exame (aquisição diastólica com vasodilatador e betabloqueador) não possui precedente na literatura, sendo a primeira descrição do tipo.

Referências bibliográficas

  • 1
    Cademartiri F, La Grutta L, Malagò R, Alberghina F, Meijboom WB, Pugliese F, et al. Prevalence of anatomical variants and coronary anomaliesin 543 consecutive patients studied with 64-slice CT coronary angiography. Eur Radiol. 2008;18(4):781-91.
  • 2
    Tsioufis K, Latsios G, Tousoulis D, Kallikazaros I, Stefanadis C. Anomalous common origin of all coronary arteries with a common ostium from the left sinus of Valsalva. Int J Cardiol. 2010;139(3): e47-9.
  • 3
    Pasaoglu L, Toprak U, Nalbant E, Yagiz G. A rare coronary artery anomaly: origin of all three coronary arteries from the right sinus of valsalva. J Clin Imaging Sci. 2015;5:25.
  • 4
    Rao A, Yadu N. Common origin of the coronary arteries: a rare coronary artery anomaly. Med J Armed Forces India. 2016;72(Suppl 1):S189-91.
  • 5
    Angelini P. Coronary artery anomalies: an entity in search of an identity. Circulation. 2007;115(10):1296-305. Review.
  • 6
    Malagò R, D’Onofrio M, Brunelli S, La Grutta L, Midiri M, Travella D, et al. Anatomical variants and anomalies of the coronary tree studied with MDCT coronary angiography. Radiol Med. 2010;115(5):679-92. Review.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    25 Nov 2019
  • Data do Fascículo
    2020

Histórico

  • Recebido
    26 Maio 2019
  • Aceito
    1 Jul 2019
Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein Avenida Albert Einstein, 627/701 , 05651-901 São Paulo - SP, Tel.: (55 11) 2151 0904 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@einstein.br