Há um período exato para cirurgia em pacientes com paraplegia secundária à compressão medular não traumática?

A paraplegia é uma condição de déficit motor completo dos membros inferiores, independente do envolvimento de sensibilidade. A causa da paraplegia normalmente guia o tratamento, porém existem controversas sobre o momento e o benefício da descompressão medular em pacientes paraplégicos, principalmente após 48 horas do início dessa condição. O objetivo deste trabalho foi avaliar o beneficio da descompressão medular nesses pacientes. Foram descritos três pacientes com paraplegia secundária à compressão medular não traumática, sem déficits sensoriais e que foram submetidos à cirurgia após 48 horas do início dessa condição. Todos os pacientes, inclusive aqueles com mais de 48 horas do início dos sintomas, apresentaram melhora neurológica com a descompressão medular, como a recuperação da habilidade de marcha. A duração da paraplegia, que influencia no prognóstico, não é uma contraindicação absoluta para o procedimento cirúrgico. A preservação de sensibilidade desse grupo de pacientes deve ser considerada como fator prognóstico positivo quando a cirurgia for levada em conta.

Descompressão; Paraplegia; Traumatismos da coluna vertebral


Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein Avenida Albert Einstein, 627/701 , 05651-901 São Paulo - SP, Tel.: (55 11) 2151 0904 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@einstein.br