Melhora em parâmetros de qualidade de vida e redução do volume uterino após embolização de artérias uterinas

Nathalia Almeida Cardoso da Silva Denis Szejnfeld Rafael Kogan Klajner Marcos Vinicius Maia da Mata Ricardo Aun Sergio Quilici Belczak Sobre os autores

RESUMO

Objetivo

Avaliar a melhora na qualidade de vida e a redução do volume uterino, além da correlação entre essas duas variáveis, após a embolização de artérias uterinas.

Métodos

Foram coletados dados de 60 pacientes sobre qualidade de vida antes e depois da embolização de artérias uterinas com a aplicação do questionário Uterine Fibroid SymptomQuality of Life. Informações sobre o volume uterino em exames de ressonância magnética realizada antes e depois do procedimento foram coletadas em 40 dessas pacientes e comparadas por meio de teste não paramétrico de Wilcoxon para dados pareados. A correlação entre qualidade de vida e volume uterino antes e depois do procedimento foi determinada pelo coeficiente de Spearman.

Resultados

Houve melhora significativa na qualidade de vida das pacientes após embolização de artérias uterinas nos escores do questionário Uterine Fibroid SymptomQuality of Life, tanto das subescalas como do total. Houve redução mediana significativa (-37,4%) no volume uterino após embolização de artérias uterinas, embora não tenha sido estabelecida qualquer correlação entre volume uterino e escores de qualidade de vida antes e depois da embolização.

Conclusão

A embolização de artérias uterinas é alternativa para o tratamento de fibroide uterina, resultando na melhora dos sintomas e da qualidade de vida. Embora a redução do volume uterino seja fator importante na avaliação do sucesso terapêutico, não está necessariamente correlacionada com melhora de sintomas.

Leiomioma; Embolização terapêutica; Qualidade de vida; Resultado do tratamento

Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein Avenida Albert Einstein, 627/701 , 05651-901 São Paulo - SP, Tel.: (55 11) 2151 0904 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@einstein.br