Achados audiológicos em pacientes afásicos após acidente vascular encefálico

Solange Satie Onoue Karin Zazo Ortiz Thaís Soares Cianciarullo Minett Alda Christina Lopes de Carvalho Borges Sobre os autores

Objetivo

Avaliar os achados audiológicos em pacientes afásicos após acidente vascular encefálico.

Métodos

Trata-se de um estudo transversal, realizado entre março de 2011 e agosto de 2012 no Departamento de Fonoaudiologia da Universidade Federal de São Paulo. Participaram do estudo 43 pacientes afásicos (27 homens) após acidente vascular encefálico, com média de idade de 54,48 anos. Foram realizados testes que compõem a bateria da avaliação audiológica básica: audiometria tonal liminar, logoaudiometria (limiar de reconhecimento de fala e índice percentual de reconhecimento de fala), medidas de imitância acústica (timpanometria e pesquisa do reflexo acústico contralateral) e emissões otoacústicas transitórias.

Resultados

A perda auditiva neurossensorial foi prevalente (78,6%). Não foi possível obter o limiar de reconhecimento de fala e o índice percentual de reconhecimento de fala em todos os pacientes, pois alguns eram incapazes de realizar a tarefa. A perda auditiva foi um achado comum nessa população.

Conclusão

As alterações de compreensão e/ou emissão oral apresentadas por estes pacientes afetaram a logoaudiometria convencional e apontam para a necessidade de uso de outros procedimentos de avaliação nessa população.

Afasia/etiologia; Acidente vascular cerebral/complicações; Perda auditiva/etiologia; Perda auditiva neurossensorial/etiologia


Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein Avenida Albert Einstein, 627/701 , 05651-901 São Paulo - SP, Tel.: (55 11) 2151 0904 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@einstein.br