Relação entre composição corporal e densidade mineral óssea em jovens universitários com diferentes estados nutricionais

Edil de Albuquerque Rodrigues Filho Marcos André Moura dos Santos Amanda Tabosa Pereira da Silva Breno Quintella Farah Manoel da Cunha Costa Florisbela de Arruda Camara e Siqueira Campos Ana Patrícia Siqueira Tavares Falcão Sobre os autores

RESUMO

Objetivo

Examinar a relação entre as gorduras corporal total e corporal segmentar com a densidade mineral óssea e conteúdo mineral ósseo em jovens universitários estratificados segundo o estado nutricional.

Métodos

Participaram do estudo 45 estudantes homens entre 20 e 30 anos de idade. Foram realizadas avaliações da composição corporal, densidade mineral óssea e conteúdo mineral ósseo (total e segmentado) foram avaliados por meio da absortometria radiológica de dupla energia. Os sujeitos foram divididos em três grupos (eutrófico, sobrepeso e obesos).

Resultados

Os obesos tiveram maiores valores médios nas variáveis de densidade mineral óssea, conteúdo mineral ósseo e gordura relativa comparativamente aos eutróficos e àqueles com sobrepeso (p<0,05 para todos), exceto no conteúdo mineral ósseo nos membros superiores. A gordura relativa total, bem como segmentar (membros inferiores e tronco), correlacionou-se positivamente com a densidade mineral óssea somente nos sobrepesados (p<0,05 para todos). Nos eutróficos e obesos, a gordura dos membros superiores foi correlacionada negativamente com o conteúdo mineral ósseo (p<0,05).

Conclusão

Gordura corporal total e gordura corporal segmentada estiveram relaciondas com a densidade mineral óssea e o conteúdo mineral ósseo em jovens universitários masculinos, sobretudo em indivíduos com sobrepeso.

Estado nutricional; Densidade óssea; Adultos

Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein Avenida Albert Einstein, 627/701 , 05651-901 São Paulo - SP, Tel.: (55 11) 2151 0904 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@einstein.br