Efetividade da expansão universitária pública no Brasil: comparação entre a situação de alunos egressos e evadidos

Alexandre Nascimento de Almeida Ivonaldo Vieira Neres André Nunes Celso Vila Nova de Souza JúniorSobre os autores

Resumo

A partir de 2007, com a implementação do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI), o Brasil dobrou e democratizou as vagas no ensino superior público no intervalo de uma década. Porém, essa rápida expansão tem levado a críticas quanto à perda de qualidade do ensino superior público. O objetivo do trabalho é comparar a situação no mercado de trabalho entre os alunos egressos com os evadidos de quatro cursos que representam essa política de expansão. Para tanto, empregaram-se os testes não paramétricos da Binomial e de Mann-Whitney para comparar a situação entre os grupos de estudantes egressos e evadidos da Faculdade UnB de Planaltina (FUP). Os resultados dos egressos analisados foram preocupantes, demonstrando um alto número de alunos desempregados e, entre os empregados, poucos trabalham na sua área de formação, levantando dúvidas da efetividade da política de expansão de vagas no ensino superior realizada no Brasil.

Ensino superior; Desigualdade social; Pesquisa de egresso; Política educacional

Fundação CESGRANRIO Rua Santa Alexandrina 1011, Rio Comprido, 20261-235 Rio de Janeiro - RJ - Brasil, Tel.: + 55 21 2103 9600, Fax: + 55 21 2103 9600 r.338, - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: ensaio@cesgranrio.org.br