O uso do valor numérico dos advérbios de quantidade e frequência na medição de padrões de comportamento: das escalas ordinais às escalas de intervalos

Artur Parreira Ana Lorga da Silva Sobre os autores

Resumo

O artigo apresenta uma pesquisa sobre escalas de avaliação, com o objetivo de melhorar o significado e a precisão de escalas ordinais. O estudo visou identificar o significado numérico atribuído aos advérbios, que combinam a dimensão qualitativa (significado) e a quantitativa (quantidade). Solicitou-se a uma amostra de sujeitos que indicassem o valor numérico dos advérbios, em referência a uma escala numérica. Os resultados foram tratados estatisticamente, para avaliar sua validade e fiabilidade. Combinando a dimensão qualitativa e quantitativa na avaliação, vai-se ao encontro da especificidade biopsicossocial dos sujeitos, como pede o paradigma da complexidade. Acredita-se que os objetivos do estudo foram alcançados e que ele poderá ser útil a outros cientistas que estudam os comportamentos na área das políticas e práticas educativas e suas metodologias de avaliação.

Questionário; Comportamentos de avaliação; Valor numérico de advérbios; Instrumento de avaliação

Fundação CESGRANRIO Revista Ensaio, Rua Santa Alexandrina 1011, Rio Comprido, 20261-903 , Rio de Janeiro - RJ - Brasil, Tel.: + 55 21 2103 9600 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: ensaio@cesgranrio.org.br