Accessibility / Report Error

Retenção escolar no discurso do governo chileno: análise documental após 20 anos da Lei do Ensino Médio Gratuito e Obrigatório

Resumo

A retenção escolar ganhou relevância no discurso governamental chileno, especialmente desde a promulgação, há quase 20 anos, da Lei sobre o Ensino Secundário Gratuito e Obrigatório, centrada em garantir as trajetórias educativas de toda a população. Considerando isto, e o facto de os números de abandono escolar ainda estarem presentes no país, vale a pena analisar a forma como a retenção escolar é desenvolvida pelo Governo Central. Consequentemente, este estudo procura responder à seguinte questão: Quais são as conceptualizações da retenção escolar utilizadas nos documentos governamentais? Para tal, a partir de uma abordagem qualitativa, foi realizada uma revisão documental de todos os processos emitidos desde a promulgação da Lei, utilizando a técnica de análise de conteúdo categórico temático. Foram encontradas definições diretas e explícitas de retenção como capacidade sistémica e institucional, bem como definições indiretas, associadas a termos tais como frequência e trajetória educacional bem-sucedida. Os resultados revelam a importância da retenção em documentos oficiais, entendida como um fenómeno complexo e de múltiplas causas que requer ações concretas para a sua eficácia.

Política de Governo; Retenção Escolar; Análise Documental; Chile

Fundação CESGRANRIO Revista Ensaio, Rua Santa Alexandrina 1011, Rio Comprido, 20261-903 , Rio de Janeiro - RJ - Brasil, Tel.: + 55 21 2103 9600 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: ensaio@cesgranrio.org.br