Accessibility / Report Error

As mortificações da carne e o desejo exposto: controle sobre meninas em instituições católicas

Na tentativa de compreender a gênese da educação dedicada especificamente às mulheres, analisaremos um livro didático usado em internatos e conventos de meninas, da segunda metade do século XIX e início do XX, chamado Manual de piedade da donzela cristã. Nossa proposta é descrever, em parte, uma das formas de constituição do modo de ser feminino na contemporaneidade, refletindo historicamente a respeito da elaboração de um saber-poder sobre as mulheres, fundamentando-nos em uma análise foucaultiana. Propomos recuperar o que tradicionalmente fora o organizador das instituições católicas femininas, ou seja, seus modos peculiares de normatização e manutenção das populações de meninas e mulheres ao modo disciplinador cristão, como um dos paradigmas do sujeito feminino. Assim, juntando-se a demandas normativas do período pós-revolucionário dos 1800 na produção de um feminino produtivo - transplantado nas figuras da boa mãe, da carinhosa esposa e da trabalhadora obediente, ou o que pudesse determinar a mulher socialmente controlada e promotora da família nuclear moderna -, formaram-se episteme e moral específicas da mulher, com participação paritária da teologia católica com outros campos de saber. Nossa tese é justamente a de que a formação do sujeito feminino contemporâneo tem ampla participação das instruções eclesiais. Para defendê-la, analisaremos o referido manual, que será considerado uma janela que nos abre para uma mirada investigativa do cotidiano de meninas em escolas confessionais e monastérios.

História da educação; Manuais escolares; Gênero e educação; Metodologia arqueológica foucaultiana


Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Av. da Universidade, 308 - Biblioteca, 1º andar 05508-040 - São Paulo SP Brasil, Tel./Fax.: (55 11) 30913520 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revedu@usp.br