Liberdade é conquista social? Freire e Vigotski na perspectiva da educação em direitos humanos

Andressa Urtiga Moreira Lúcia Helena Cavasin Zabotto Pulino Sobre os autores

Resumo

A liberdade, enquanto conceito, tem sido investigada pelas inúmeras áreas do conhecimento humano, tais como a arte/poética, a filosofia, a jurídica, a educação, a psicologia, dentre outras. Neste artigo, desenvolvemos um ensaio teórico que versa acerca da liberdade com ênfase nas contribuições de Paulo Freire e Lev Vigotski, na perspectiva da educação em e para os direitos humanos. Para tanto, refletimos também sobre algumas contribuições históricas, etimológicas e filosóficas do termo em questão. Nesse contexto, evidenciamos a relação entre liberdade, educação e política, presente desde a antiguidade. Essas relações entre educação, liberdade e política também são enfatizadas ao tratarmos das contribuições freireanas, que discorrem acerca da educação enquanto práxis da liberdade, considerando a capacidade de reflexão/crítica, de mobilização e de criação humana, a partir do conceito de conscientização. Já Lev Vigotski, ao desenvolver sua teoria psicológica com ênfase na constituição social da psique, reflete acerca da consciência e da liberdade, destacando a dimensão afetiva. Nesse viés, a partir de algumas aproximações entre ambos os autores, visamos a contribuir para o debate a respeito da liberdade, educação e democracia ou, ainda, para a criação de modelos sociais mais justos e solidários, que considerem a afetividade e a responsabilidade/compromisso como aspectos fundantes da própria liberdade.

Liberdade; Escola Justa; Direitos Humanos; Paulo Freire; Lev Vigotski

Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Av. da Universidade, 308 - Biblioteca, 1º andar 05508-040 - São Paulo SP Brasil, Tel./Fax.: (55 11) 30913520 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revedu@usp.br