Accessibility / Report Error

O difícil diálogo entre escola e mídia

The difficult dialogue between secondary school and the Media in Brazil

Resumo

Desde a década de 1930, quando o Estado Novo organiza a escola básica e superior no país, e também momento em que se esboça o modo como os meios de comunicação de massa viriam a tratar do tema da educação, escola formal e mídia sempre percorreram caminhos distintos, embora a finalidade educativa faça parte determinante do estatuto das duas instituições. Nesta pesquisa, investigamos os motivos que levaram a essa característica, principalmente no que diz respeito à escola secundária. Entre as principais razões para o distanciamento está o isolamento da escola secundária em relação à mídia, resultante da legislação regulatória e das tendências pedagógicas para a ação escolar. As principais referências para a análise foram a legislação e orientações curriculares federais para a escola secundária (1930-2016), os livros didáticos voltados para a disciplina de português (1970-2016), e a Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (1940-1970). Entre as constatações mais gerais estão a secundarização da estratégia de aproximar escola e mídia por meio da franca opção por veículos e projetos próprios do Estado (tendência determinante desde a década de 1930); e a crescente exposição de textos midiáticos no cotidiano das ações pedagógicas a partir dos anos 1970, mas com predomínio de atividades voltadas ao atendimento do currículo regular, distantes da avaliação do contexto midiático.

Educação formal; Escola; Mídia; Meios de comunicação

Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Av. da Universidade, 308 - Biblioteca, 1º andar 05508-040 - São Paulo SP Brasil, Tel./Fax.: (55 11) 30913520 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revedu@usp.br