• Untitled document Editorial

    Carvalho, Marília Pinto de
  • Crise da consciência contemporânea e expansão do saber não cumulativo Artigos

    Haroche, Claudine

    Abstract in Portuguese:

    Refletindo sobre os fins da universidade, este ensaio se questio-na quanto à possibilidade mesma do ensino e, além disso, à possibilidade de conhecimento e de sentido nas sociedades contemporâneas, nas quais as condições de apropriação e de transmissão dos saberes estão profundamente transtornadas: uma incerteza às vezes radical quanto a si mesmo e quanto ao outro abre caminho para uma insegurança psíquica profunda. Os fluxos sensoriais contínuos provocam uma divisão inédita do trabalho dos sentidos, acentuando o papel da visão em detrimento dos demais; induzem a uma redistribuição das relações entre sensação, percepção, reflexão; e fortalecem a contingência, a instabilidade, a incerteza que se encontram no âmago da crise da cultura e da educação. O pensamento se encolhe, traduzido numa especialização, uma compartimentalização dos saberes. Que tipo de personalidade e de consciência, que forma de sensibilidade são estimuladas por essa educação? O que designa hoje em dia a palavra consciência? Poderemos ainda falar de atividade crítica? O pensamento individual, original, parece ter declinado diante da corporação, do grupo, do coletivo, legitimado pelo número, a quantidade, as exigências de produtividade e a avaliação por gestores, e tende, a partir daí, a se tornar cada vez mais homogêneo e conformista. Contudo, o ensaio busca mostrar que essas características, não sendo novas, foram apenas aceleradas e intensificadas na contemporaneidade, paradoxalmente, não nos privando de toda esperança quanto aos fins da universidade e às possibilidades do pensamento crítico.

    Abstract in English:

    Reflecting on the purposes of university, this essay enquires as to the very possibility of teaching, and more than that, to the possibility of knowledge and meaning in contemporary societies, in which the conditions for the incorporation and transmission of knowledges are in disarray: an uncertainty, sometimes radical, about oneself and about the other paves the way to a profound psychic insecurity. The continual sensorial fluxes trigger a novel division of the work of the senses, highlighting the role of vision in detriment of the remaining senses, inducing a redistribution of the relations between sensation, perception and reflection, and strengthening the contingency, the instability, the uncertainty that are found at the heart of the culture and education crisis. The thinking shrinks, translated into a specialization, a compartmentalization of the knowledges. What kind of personality and of conscience, what form of sensibility is stimulated by such education? What does the word conscience mean these days? Can we still speak of critical activity? The individual, original thinking seems to have declined in the face of the corporation, of the group, of the collective legitimized by the number, the quantity, the demands for productivity and the evaluation by managers, and tends after that to become more and more homogeneous and conformist. Nevertheless, the essay seeks to show that these features, not being new, have just been accelerated and intensified by contemporaneity, and paradoxically do not deprive us of all hope as to the purposes of university and to the possibilities of critical thinking.
  • Educação, desenvolvimento humano e cosmos Artigos

    Mogilka, Maurício

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo procura analisar o processo de formação e desenvolvimento humano. Ele toma como ponto de partida conceitos da pedagogia humanista e tenta produzir alguns avanços na reflexão sobre esses processos. O artigo tenta demonstrar que essa abordagem explica esses processos de forma interacionista, global e holística. Suas reflexões iniciais se baseiam no pensamento de Carl Rogers, Jean-Jacques Rousseau e John Dewey, tentando resgatar importantes contribuições desses três pensadores sobre o desenvolvimento humano. Em seguida, busca demonstrar a necessidade de superar algumas contradições nas idéias desses autores, atitude necessária para radicalizar uma compreensão interacionista do tema. Talvez a principal contradição nesses autores e em uma parte considerável das pedagogias antiautoritárias esteja na oscilação entre inatismo e interacionismo. Não obstante o grande valor dessas pedagogias para a estruturação de propostas radicalmente democráticas de educação e de sociedade, o artigo tenta demonstrar a necessidade de superação da citada oscilação para avançarmos nesse campo. Ao radicalizarmos o interacionismo, podemos exercitar uma compreensão complexa de ser humano, que o enxerga como um ser afetivo, político e cósmico, simultaneamente. Assim, o organismo humano é entendido em sua unidade interna, em seu pertencimento social e em sua ligação com o cosmos, dimensões imprescindíveis para uma compreensão não fragmentária do desenvolvimento humano.

    Abstract in English:

    This article seeks to analyze the process of human formation and development. It takes as a point of departure concepts of the humanist pedagogy, and tries to move forwards in the reflection upon these processes. The text attempts to demonstrate that this approach explains these processes in an interactionist, global and holistic way. Its main reflections are based on the thought of Carl Rogers, Jean-Jacques Rousseau, and John Dewey, trying to recall important contributions from these thinkers to the study of human development. Next, the paper seeks to show to need to overcome some contradictions in the ideas of these authors, an attitude required to deepen an interactionist understanding of the issue. Perhaps the main contradiction in these authors, shared with a considerable fraction of anti-authoritarian pedagogies, lies in the oscillation between innatism and interactionism. Despite the high value of these pedagogies to the establishment of radically democratic proposals of education and society, the text tries to demonstrate the need to overcome the above mentioned contradiction in order to move forwards in this field. By radicalizing interactionism we can exercise a complex understanding of the human being, seeing it simultaneously as an affective, political and cosmic being. The human organism is thus understood in its internal unity, in its social belonging, and in its connection with the cosmos, dimensions indispensable to a non-fragmentary vision of human development.
  • Representações da docência na imprensa pedagógica na Corte imperial (1870-1889): o exemplo da Instrução Pública Artigos

    Schueler, Alessandra Frota de

    Abstract in Portuguese:

    O presente trabalho visa analisar as representações da docência veiculadas por meio da imprensa pedagógica na Corte imperial, entre as décadas de 1870 e 1880, tomando como base da pesquisa documental alguns artigos publicados por professores primários no periódico Instrução Pública. Objetiva-se, ainda, perceber como, mediante esse processo de construção e reelaboração de representações e identidades, os professores apresentaram-se como categoria profissional ao público leitor, ora por vias diretas, como nos exemplos e nas trajetórias pessoais que analisavam, ora por meio de temas diversos, ao abordarem os problemas educacionais e sociais que julgavam fundamentais. A imprensa pedagógica constitui instância privilegiada para a compreensão dos modos de funcionamento do campo educacional. Na revista, podemos encontrar informações e representações sobre o trabalho docente, as práticas pedagógicas e as demandas da categoria do magistério. Assim, é possível apreender os conflitos e as disputas no interior dos grupos de professores, bem como as representações então construídas a respeito da profissão docente. Com isso, defende-se que os mestres das escolas primárias da Corte participaram ativamente no processo de constituição da profissão docente, fazendo-se professores por meio da discussão pública e da produção coletiva de identidades profissionais, sempre provisórias, móveis e contraditórias que, porém, funcionavam como instrumento de agregação em torno da configuração da idéia do magistério como uma missão de fundamental função social e pública.

    Abstract in English:

    The present work analyzes the representations of teaching publicized by the pedagogic press at the Imperial Court between the 1870s and the 1880s, taking as the basis for its documental research articles published by primary teachers in the journal Instrução Pública (Public Instruction). The text also wants to reveal how, through this process of construction and re-elaboration of representations and identities, the teachers presented themselves to the readers as a professional category, sometimes directly, as in the personal examples and trajectories they analyzed, some-times through various issues, when they dealt with social and educational problems they regarded as fundamental. The pedagogical press is a privileged instrument to understand the workings of the educational field. In that journal we can find information and representations about the teaching profession, the pedagogical practices, and the demands of the teaching professional category. It is thus possible to appreciate the conflicts and disputes inside the groups of teachers, as well as the representations then constructed about the teaching profession. With that, the text proposes that the primary school teachers at the time of the Imperial Court participated actively in the process of construction of the teaching profession, becoming teachers through the public discussion and the collective production of professional identities. Identities that were always provisional, mobile and contradictory, but which functioned, nevertheless, as instruments of union around the definition of the idea of teaching as a mission of fundamental social and public significance.
  • História das disciplinas escolares e história da educação: algumas reflexões Artigos

    Souza Júnior, Marcílio; Galvão, Ana Maria de Oliveira

    Abstract in Portuguese:

    No contexto de renovação da historiografia da educação no Brasil, tem sido crescente o número de estudos que buscam compreender como determinados saberes se tornaram propriamente escolares. Essas pesquisas têm contribuído para um melhor entendimento do papel desempenhado pela escola e por outras instâncias sociais na definição daquilo que, ao longo do tempo, tem sido considerado essencial na formação das novas gerações. Esse campo de estudos tem sido identificado ao que se convencionou denominar História das Disciplinas Escolares, uma abordagem multidisciplinar que, já há algumas décadas, vem sendo desenvolvida por pesquisadores de vários países do mundo. O artigo, que constitui um ensaio bibliográfico, busca identificar e problematizar tendências de pesquisa nessa área no interior do campo mais amplo da História da Educação. Por fim, descreve sucintamente dois estudos realizados recentemente por pesquisadores brasileiros nas áreas da Educação Física e Educação Artística, que se inserem nessa linha de investigação. Apesar do crescente número de pesquisas realizadas em torno do tema, a maioria dos trabalhos, muitas vezes dedicados a traçar cronológica e retroativamente a presença de um saber na escola, é realizada de forma isolada e parte de pressupostos - muitas vezes rígidos - advindos das tradições da transposição didática ou da cultura escolar. Acredita-se que somente com a realização periódica de balanços é possível tornar inteligível o processo de transformação e/ou construção de saberes em saberes propriamente escolares tanto em uma perspectiva empírica quanto do ponto de vista propriamente teórico.

    Abstract in English:

    In the context of a renovation of the historiography of education in Brazil, there have been a growing number of studies trying to understand how certain knowledges became school knowledges proper. These studies have contributed to improve our under-standing about the role played by the school and by other social organizations in the definition of what has been regarded at different times as essential in the formation of the new generations. This field of study has been identified to what has been called History of School Subjects, a multidisciplinary approach that has been developed by researchers around the world during the last decades. The article constitutes a bibliographical essay, and seeks to identify and problematize research trends in this area within the wider field of the History of Education. Lastly, it briefly describes two studies carried out recently by Brazilian researchers in the areas of Physical Education and Artistic Education that can be included in this line of investigation. Despite the rising number of studies carried out around this topic, the majority of works, often dedicated to outline chronologically and retrospectively the presence of a specific knowledge at school, are conducted in isolation, and adopt assumptions - many times rigidly - coming from the didactic transposition or school culture traditions. We believe that it is only by conducting periodic assessments that the process of transformation and/or construction of knowledges into school knowledges proper can be made intelligible, both from an empirical perspective and from a theoretical point of view.
  • Plurilingüismo e surdez: uma leitura bakhtiniana da história da educação dos surdos Artigos

    Lodi, Ana Claudia Balieiro

    Abstract in Portuguese:

    A história da educação dos surdos é marcada por conflitos e controvérsias. Observa-se, porém, que embora as discussões realizadas nos últimos cinco séculos façam referência à educação, as questões próprias das esferas educacionais nunca foram enfatizadas. Ou seja, os métodos de ensino e as práticas realizadas foram submetidos ao fator lingüístico e abordados com o objetivo de descrever e sustentar a defesa pelo desenvolvimento da língua oral ou de sinais. Neste artigo, serão tecidas discussões, à luz da teoria de Bakhtin, considerando-se os principais fatos ocorridos na história da educação dos surdos no decorrer dos séculos. Serão explicitadas as diversas ideologias que perpassaram os discursos sobre a surdez; o embate histórico entre a língua brasileira de sinais (LIBRAS) e o português, enfocando-se os processos determinantes do desincentivo do uso da LIBRAS, por mais de um século, no processo educacional dos surdos; e apontados os reflexos dessa história nos dias atuais em nosso país. Ao final, será feita uma breve exposição de uma pesquisa, realizada pela autora deste artigo, que aponta para processos indicativos para que uma transformação da educação de e para surdos seja realizada, principalmente no que se refere ao desenvolvimento dos sujeitos como leitores, dando subsídios, assim, para que novas pesquisas, na esfera educacional, sejam delineadas.

    Abstract in English:

    The history of the education of deaf people is marked by conflict and controversy. It is observed that although the discussions carried out in the last five centuries make reference to education, the questions related to the educational sphere itself have never been emphasized. In other words, the teaching methods and the practices were subjected to the linguistic factor and approached with the purpose of describing and sustaining the defense of the development of oral or sign language. In the present article discussions shall be made from the viewpoint of Bakhtin's theory, considering the main facts occurred in the history of the education of deaf people throughout the centuries. The various ideologies that have permeated the discourses about deafness will be explained, as will the historical struggle between the Brazilian sign language (LIBRAS) and the Portuguese language, focusing on the processes determining the lack of incentive, for more than a century, to the use of LIBRAS in the educational processes of deaf people. The consequences of this history for our current reality will be pointed out. Lastly, a brief exposition of a research carried out by the author will be made, pointing to processes that suggest that a transformation of the education of and by deaf people should be made, particularly with regard to the development of the subjects as readers, giving elements to the definition of new studies in the educational sphere.
  • Tempo de latência e exatidão para leitura e nomeação em crianças escolares: estudo piloto Artigos

    Stivanin, Luciene; Scheuer, Claudia Inês

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo deste estudo foi verificar o tempo de latência e o número de acertos para estímulos equivalentes em nomeação de figuras e leitura de palavras isoladas em voz alta, considerando os atributos do material escrito (freqüência de ocorrência e extensão da palavra). Os participantes foram crianças de 2ª a 4ª séries do ensino fundamental de uma escola pública e municipal da cidade de São Paulo, sem alterações gerais de desenvolvimento, de linguagem e escolares. A prova de leitura foi constituída por 32 palavras, balanceadas por freqüência de ocorrência no material escrito e extensão da palavra. A prova de nomeação foi constituída por figuras com nomes equivalentes às palavras da prova de leitura. Os estímulos foram apresentados individualmente na tela de um computador com software específico para análise do tempo de latência e das respostas. Foram analisados o número de acertos e o tempo de latência para as respostas. Para o tempo de latência, foi observada a influência das variáveis do material escrito, ou seja, palavras de baixa freqüência e de maior extensão foram acessadas mais lentamente por todas as crianças. Quanto ao número de respostas corretas, não houve diferença estatística entre as séries escolares na prova de leitura. Porém, com a idade e a escolarização, as crianças tornam-se mais rápidas para iniciar a leitura de palavras isoladas e para nomear figuras equivalentes.

    Abstract in English:

    The objective of this study was to observe the latency time and the number of right answers for equivalent stimuli in naming pictures and in the reading aloud of isolated words, considering the attributes of the written material (frequency of occurrence and word length). The participants were pupils from the 2nd to 4th grades of the fundamental education of a public municipal school of the City of São Paulo; pupils had no general alterations in their development, language or school performance. The reading test was composed of 32 words balanced for frequency of occurrence in the written material and word length. The naming test consisted of pictures with names equivalent to those of the reading test. The stimuli were presented individually on the screen of a computer by a piece of software specific for the analysis of the latency time and accuracy of answers. The number of right answers and the latency time for response were analyzed. For the latency time, it was observed the influence of the variables of the written material, namely, that longer or low frequency words were accessed more slowly by all children. As to the number of right answers, there was no statistical difference between the grades at the reading test. However, with age and schooling, pupils become quicker to initiate the reading of isolated words and to name equivalent pictures.
  • Apresentação Em Foco: Pesquisa-ação sobre a prática docente

    Franco, Maria Amélia Santoro
  • Action research: a methodological introduction Em Foco: Pesquisa-ação sobre a prática docente

    Tripp, David

    Abstract in Portuguese:

    Como resultado do grande aumento de sua popularidade e da amplitude de sua aplicação, a pesquisa-ação tornou-se atualmente um termo aplicado de maneira vaga a qualquer tipo de tentativa de melhora ou de investigação da prática. Tendo em vista a confusão que daí advém freqüentemente, o principal objetivo deste autor é esclarecer o termo. Após breve história do método, ele defende que se encare a pesquisa-ação como uma das muitas diferentes formas de investigação-ação, a qual é por ele sucintamente definida como toda tentativa continuada, sistemática e empiricamente fundamentada de aprimorar a prática. A seguir, o autor discute o papel da teoria na pesquisa-ação antes de descrever o que considera características distintivas do processo. Segue-se um exame mais detalhado do ciclo da pesquisa-ação precedido por um relato do modo pelo qual esse tipo de pesquisa se situa entre a prática rotineira e a pesquisa acadêmica. O autor passa então a discutir algumas questões comuns relativas ao método, tais como a participação, o papel da reflexão, a necessidade de administração do conhecimento e a ética do processo. O artigo, em sua parte final, trata de cinco diferentes "modalidades" de pesquisa-ação e conclui com um esboço da estrutura de uma dissertação a partir de pesquisa-ação.

    Abstract in English:

    As a result of its greatly increased in popularity and range of application, action research has now become a loosely applied term for any kind of attempt to improve or investigate practice. In view of the confusion that frequently arises from this, the main aim of this author is to clarify the term. After a brief history of the method, the makes a case for regarding action research as one of a number of different forms of action inquiry which he briefly defines as any ongoing, systematic, empirically based attempt to improve practice. The author them discusses the role of theory in action research before describing what he sees as the distinguishing characteristics of the process. Next, a more detailed examination of the action research cycle is prefaced by an account of the way in which action research stands between routine practice and academic research. The author then moves on to discuss some common issues with the method, such participation, the role of reflection, the need for knowledge management, and the ethics of the process. The last part of the paper covers five different 'modes' of action research, and it concludes with an outline of the structure of an action research dissertation.
  • Transformar as práticas para conhecê-las: pesquisa-ação e profissionalização docente Em Foco: Pesquisa-ação sobre a prática docente

    Monceau, Gilles

    Abstract in Portuguese:

    A pesquisa-ação designa, na instituição científica, um tipo de conduta de pesquisa que possui suas especificidades. No entanto, como mostram as diferentes histórias da pesquisa-ação, o próprio termo tem conhecido períodos de maior ou menor notoriedade e os procedimentos que ele tem qualificado conheceram também evoluções notáveis. Hoje em dia, pesquisa-ação e pesquisa-intervenção são o mais das vezes apresentadas como semelhantes e até mesmo confundidas. Na esfera do ensino, a pesquisa-ação está ao mesmo tempo muito presente nos dispositivos de formação, de renovação e até mesmo de gestão, mas é muito pouco considerada como procedimento de pesquisa. Neste artigo, examina-se a maneira pela qual a pesquisa-ação interfere com esse objeto de pesquisa constituído pelas práticas docentes. Indago, particularmente, o fato de que o modelo da pesquisa-ação (que mobiliza uma dimensão coletiva) sofra a concorrência, no processo de profissionalização do ensino, do modelo do prático reflexivo (mais apoiado numa dimensão individual). Se existe uma tradição da pesquisa-ação e se as características desse procedimento continuam a influenciar a pesquisa em educação, isso se produz hoje em dia em um campo de pesquisa em vias de redefinição que inclui as pesquisas socioclínicas e os trabalhos daqueles que se autodenominam práticos-pesquisadores. As transformações que uma pesquisa pode gerar em dado espaço não esgotam seus objetivos, mas ao contrário, permitem a produção de conhecimentos que possuem suas especificidades, em particular a de explorar dinâmicas sociais mais do que situações supostamente estáticas.

    Abstract in English:

    Within the scientific institution, action research designates a type of conduct with its own peculiarities. However, as the different histories of action research demonstrate, the term itself has seen periods of greater or lesser popularity, and the procedures it has qualified have also experienced remarkable evolutions. Nowadays, action research and intervention research are largely presented as similar and even confused. In the universe of teaching, action research, whilst vividly present in the education, renovation and even management devices, is seldom regarded as a research procedure. This article examines the way in which action research interferes with this object of research constituted by the teaching practices. We question, in particular, the fact that the model of action research (which mobilizes a collective dimension) suffers the competition, in the process of professionalization of teaching, of the reflective practitioner model (more based on an individual dimension). If there is a tradition of action research and if the characteristics of this procedure continue to influence the research on education, this happens today in a field of research that is about to be redefined, including the socio-clinical studies and the work of those researchers that call themselves practitioners-researchers. The transformations that a research can generate in a given space do not exhaust its objectives; on the contrary, they allow the production of knowledges with their own peculiarities, especially that of exploring social dynamics more than supposedly static situations.
  • The pedagogy of action research Em Foco: Pesquisa-ação sobre a prática docente

    Franco, Maria Amélia Santoro

    Abstract in Portuguese:

    A pesquisa-ação tem sido utilizada, nas últimas décadas, de diferentes maneiras, a partir de diversas intencionalidades, passando a compor um vasto mosaico de abordagens teórico-metodológicas, instigando-nos a refletir sobre sua essencialidade epistemológica, bem como sobre suas possibilidades como práxis investigativa. O presente trabalho aprofunda reflexões sobre a pertinência e as possibilidades da pesquisa-ação como instrumento pedagógico e científico, buscando indicativos de respostas às questões: a pesquisa-ação deve ser essencialmente uma pesquisa intencionada à transformação participativa, em que sujeitos e pesquisadores interagem na produção de novos conhecimentos? Deve assumir o caráter formativo-emancipatório? Mediando pesquisas e estudos já realizados, buscou-se estruturar um processo pedagógico para a pesquisa-ação, que organize a questão da coerência entre a ontologia e a epistemologia pretendida na pesquisa. Para tanto, foi necessário estabelecer referências às questões: de que pesquisa falamos quando nos referimos à pesquisa-ação? Ou mesmo, de que ação falamos quando nos referimos à pesquisa-ação? E ainda, como pesquisa e ação se integram na prática pedagógica da pesquisa-ação? O trabalho realça que a pesquisa-ação, estruturada dentro de seus princípios geradores, é uma pesquisa eminentemente pedagógica, dentro da perspectiva de ser o exercício pedagógico, configurado como uma ação que cientificiza a prática educativa, a partir de princípios éticos que visualizam a contínua formação e emancipação de todos os sujeitos da prática.

    Abstract in English:

    During the last decades, action research has been used in different ways, to different ends, giving rise to a mosaic of theoretical-methodological approaches, inviting us to reflect upon its epistemological essence, as well as upon its possibilities as an investigative praxis. This article promotes reflections about the appropriateness and possibilities of action research as a scientific and pedagogical instrument, hinting at answers to the following questions: should action research be essentially targeted at the participative transformation, where subjects and researchers interact in the production of new knowledge? Should it take on a formative-emancipative character? Drawing on existing research and studies, the text tries to compose a pedagogical process for action research that tackles the issue of the coherence between the ontology and the epistemology envisaged for the research. It was thus necessary to establish references for the questions: what research do we talk about when we refer to action research? Or even, what action do we talk about when we refer to action research? Or still, how do research and action come together in the pedagogical practice of action research? The present work highlights the fact that action research, structured according to its generating principles, is an eminently pedagogical research, under the perspective of being the pedagogical exercise, configured as an action that scientificizes the educative practice starting from ethical principles that have in sight the continual formation and emancipation of all subjects of the practice.
  • La producción de conocimiento en la investigación acción pedagógica (IAPE): balance de una experimentación

    Avila Penagos, Rafael

    Abstract in Spanish:

    Este artículo recoge las lecciones derivadas de una segunda experimentación con una metodología de trabajo co-operativo, diseñada para operacionalizar una modalidad de la investigación acción pedagógica (IAPE). El autor sostiene que el principio rector de cualquier modalidad de la IAPE es el principio de reflexividad, y que el horizonte de cualquiera de esas modalidades es el de generar condiciones de posibilidad para la reflexión. Destaca, en seguida, cuatro de esas condiciones: i) ejercicio intensivo en la objetivación del discurso por medio de prácticas escriturales, ii) ejercicio intensivo en objetivación de la práctica pedagógica por medio de prácticas de auto-observación, con la ayuda del audiovideo, iii) ejercicio intensivo del trabajo en equipo con responsabilidades individuales definidas, y iv) ejercicio intensivo de argumentación e interlocución crítica entre pares, siempre mediadas por textos escritos. La capacidad de esta herramienta para objetivar al sujeto de la práctica pedagógica, en un ámbito de interlocución crítica y responsabilidad compartida, crea las condiciones para que la subjetividad individual de los maestros se sienta incluída en una subjetividad colectiva que es, finalmente, la responsable de la construcción de sentido. Al pasar de una práctica pedagógica individual a una práctica pedagógica colectiva, y de un estilo individual de reflexión a un estilo colectivo de reflexión sobre la práctica, la determinación del sentido pasa a ser una responsabilidad del colectivo. Es decir: un asunto de interés público.

    Abstract in English:

    This article brings together the lessons learned from a second experiment with a methodology of cooperative work designed to implement a modality of pedagogical action research (PAR). The author maintains that the governing principle of any modality of PAR is the principle of reflectivity, and that the horizon of any of these modalities is to generate conditions of possibility for the reflection. The text highlights four of these conditions: i) the intensive exercise of the objectivation of the discourse through writing practices; ii) the intensive exercise of the objectivation of pedagogical practice through practices of self-observation with the aid of audio and video; iii) the intensive exercise of group work with well-defined individual responsibilities; iv) the intensive exercise of argumentation and critical dialogue between peers, always mediated by written texts. The ability of this tool to objectify the subject of the pedago-gical practice within a context of critical dialogue and shared responsibility creates the conditions for the teachers' individual subjectivities to feel included in a collective subjectivity, which is ultimately responsible for the construction of meaning. By moving from an individual pedagogical practice to a collective pedagogical practice, and from an individual style of reflection to a collective style of reflection about the practice, the definition of meaning becomes a responsibility of the collective. In other words: a subject of public interest.
  • Critical-collaborative action research: constructing its meaning through experiences in teacher education Em Foco: Pesquisa-ação sobre a prática docente

    Pimenta, Selma Garrido

    Abstract in Portuguese:

    O texto apresenta o processo de reconfiguração do sentido e do significado da pesquisa-ação como pesquisa crítico-colaborativa, a partir de duas experiências que coordenamos junto a equipes da universidade e de escolas públicas no estado de São Paulo e discute seu potencial de impacto na formação e atuação docente e seus desdobramentos para políticas públicas de educação. Preocupados em realizar pesquisas nos contextos escolares de modo a contribuir com suas equipes na compreensão e no encaminhamento de respostas às dificuldades nelas inerentes, encontramos nas abordagens qualitativas o caminho natural. Porém, qual perspectiva adotar? Seria a interventiva? Não nos parecia adequada considerando a tendência desta de se sobrepor às responsabilidades dos profissionais das escolas. Também não nos satisfazia a perspectiva etnográfica, considerando os riscos de nos embrenharmos em infindas descrições dos fenômenos. Também não faríamos estudo de casos. A certeza que tínhamos era a de que queríamos realizar pesquisas com os profissionais nos contextos escolares e não sobre eles. Nossa expectativa era a de contribuir nos seus processos de formação contínua. Parecia então que a pesquisa-ação seria adequada. Porém, considerando a complexidade de que essa abordagem se reveste, não nos encorajamos, de início, a assim denominar a que utilizaríamos. À medida em que foram sendo desenvolvidas, foi se configurando o que acabamos por denominar de pesquisa-ação crítico-colaborativa. É sobre esse processo que este texto se debruça.

    Abstract in English:

    This text presents the process of reconfiguration of the meaning and sense of action research as a critical-collaborative research starting from two experiences we have coordinated involving teams from university and from public schools in the State of São Paulo, as well as discussing its potential for impact in teacher education and action and its implications for public policies in education. Concerned with carrying out research in the school contexts, so as to help their teams to understand and give an answer to the intrinsic difficulties, we find in the qualitative approaches the most natural path. But, what perspective should we adopt? Should it be intervention-based? It did not seem to us to be the most adequate approach given its tendency to overtake the responsibilities of school workers. The ethnographic approach was not satisfying either, considering the risks of entangling ourselves in endless descriptions of phenomena. Neither did we want to carry out case studies. We were sure that we wanted to conduct research with the professionals in school contexts and not about them. Our expectation was one of contributing to their processes of continuing education. It thus seemed that the action research would be an adequate approach. However, considering the complexity that usually surrounds this approach, we were not tempted, at first, to give its name to the approach we were going to employ. As the study progressed, it gave shape to what we shall call critical-collaborative action research. It is with this process that the present text shall deal.
Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Av. da Universidade, 308 - Biblioteca, 1º andar 05508-040 - São Paulo SP Brasil, Tel./Fax.: (55 11) 3091-3525 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revedu@usp.br