RAÍZES FORMAIS E INFORMAIS DA OPÇÃO PELO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

FORMAL AND INFORMAL ROOTS OF THE OPTION FOR THE COURSE OF BIOLOGICAL SCIENCES

Matheus Fabricio Verona Horácio Mori Sergio de Mello Arruda Sobre os autores

Resumos

Este artigo apresenta os resultados de uma investigação que teve como objetivo identificar e analisar os elementos considerados determinantes, por biólogos e graduandos em Ciências Biológicas, na escolha de seu curso de graduação, apontando para as raízes formais e, principalmente, informais desta escolha. Os dados, coletados mediante à realização de 20 micro-entrevistas, foram analisados em termos da relação com o saber, proposta por Charlot (2000). Pôde-se detectar um predomínio de raízes informais, como a identificação com os temas relacionados à Biologia; a influência de familiares, amigos e do cotidiano do entrevistado. Por sua vez, a identificação com as disciplinas de Ciências/Biologia e com seus respectivos professores são determinantes importantes para aqueles que apresentam uma raiz formal para a opção por esse curso.

educação científica formal e informal; escolha profissional; relações com o saber.


This paper presents the results of a research whose objective was to identify and analyze the elements considered determinants, by biologists and undergraduating students in Biological Sciences, in the choice of his course, pointing to the formal and mainly informal roots for that option. The data were collected by means of 20 micro interviews, that were analyzed in terms of the relationship with the knowledge, proposed by Charlot (2000). It was detect a predominance of informal roots, for example, the identification with the issues related to biology, the influence of family, friends and daily life of the interviewee. In turn, the identification with the disciplines of Science/Biology and with their teachers were important determinants for those who had a formal root for the choice of this course.

formal and informal science education; professional choice; relation with knowledge.


Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

  • ANTUNES, F.C.A. A relação com o saber e o Estágio Supervisionado em Matemática. 2007. 165f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2007.
  • BARDIN, L. Análise de Conteúdo. 3. ed. Lisboa: Edições 70, 2004. 223 p.
  • BOGDAN, R.C.; BIKLEN, S.K. Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994. 336p.
  • BRANDO, F. da R. Escolha profissional: uma questão de identidade. 2005. 160f. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência) - Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2005.
  • CHARLOT, B. Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre: ArtMed, 2000. 93p.
  • CIAMPA, A. da C. Identidade. In: LANE, S.T.M.; CODO, W. (Orgs). Psicologia Social: o homem em movimento. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 1985. p. 58-75.
  • COLLEY, H.; HODKINSON, P. e MALCOLM, J. Non-formal learning: mapping the conceptual terrain. A consultation report, Leeds: University of Leeds Lifelong Learning Institute. 2002.
  • DIERKING, L. D.: Lessons without limit: how free-choice learning is transforming science and technology education. História, Ciências, Saúde Manguinhos, v. 12 (supplement), p. 145-60, 2005.
  • GASPAR, A. Museus e Centros de Ciências: conceituação e proposta de um referencial teórico. 1993. 118f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1993.
  • GUIZELINI, A. Um estudo sobre a relação com o saber e o gostar de Matemática, Química e Biologia. 2005. 154f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2005.
  • HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. 9. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2004. 102p.
  • LOPES, F.M.; MELLO, E. de; ARRUDA, S.M. O papel da identificação na construção da relação entre o estagiário e o professor regente. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 5., 2005, Bauru: Unesp. Anais... Bauru, 2005.
  • LÜDKE, M.; ANDRE, M.E.D.A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986. 99p.
  • MARANDINO, M. et al. A educação não formal e a divulgação científica: o que pensa quem faz? In: Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 4., 2003, BauruUniversidade Estadual Paulista. Atas... Bauru, 2003.
  • ROMERO, D.M.F. Tornar-se professor: reflexões sobre a construção da identidade profissional do professor do curso de magistério. Interações: estudos e pesquisas em Psicologia, São Paulo, v.2, n.3, p.35-46, jan.-jul. 1997.
  • SMITH, M.K. Non Formal Education. 1996;2001. Disponível em: <http://www.infed.org/biblio/b-nonfor.htm>. Acesso em 29 jan. 2008.
    » http://www.infed.org/biblio/b-nonfor.htm
  • SOARES, J.L. Dicionário etimológico e circunstanciado de Biologia. São Paulo: Scipione, 2005. 534p.
  • UENO, M.H.; ARRUDA, S.M. VILLANI, A. Uma reflexão sobre o gostar de Física segundo uma abordagem psicanalítica. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 4., 2003, Bauru: Universidade Estadual Paulista. Atas... Bauru, 2003.

  • 1
    Neste trabalho, utilizamos a palavra identificação como empregada no senso comum e não no sentido psicanalítico, o que foi realizado em um outro trabalho (LOPES; MELLO; ARRUDA, 2005).
  • 2
    Guizelini (2005, p.109), aponta três formas em que a relação consigo mesmo se manifestou em seus dados: pela identificação com o conteúdo, pela facilidade em lidar com ele e pela perspectiva de ter sucesso no curso.
  • 3
    De acordo com a resolução n° 10, de 5 de julho de 2003, publicada no Diário Oficial da União, Seção 1, página 191, de 21/08/2003. Disponível em <http://www.cfbio.org.br/instituicao/legislacao/resolucao_10.html> Acesso em 29 jan. 2008
  • 4
    Matheus Fabricio Verona - Universidade Estadual de Londrina / Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática / matheusverona@ig.com.br. Com apoio da CAPES.
  • 5
    Horácio Mori - horaciomori@hotmail. com
  • 6
    Sergio de Mello Arruda - Universidade Estadual de Londrina / Departamento de Física / renop@uel.br. Com apoio do CNPq

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    2008
Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antonio Carlos, 6627, CEP 31270-901 Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, Tel.: (55 31) 3409-5338, Fax: (55 31) 3409-5337 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: ensaio@fae.ufmg.br