EDUCAÇÃO E TECNOCIÊNCIA NO BRASIL CONTEMPORÂNEO: PERSPECTIVAS INVESTIGATIVAS AOS ESTUDOS CURRICULARES

EDUCATION AND TECHNOSCIENCE IN CONTEMPORARY BRAZIL: INVESTIGATIVE PERSPECTIVE TO CURRICULUM STUDIES

Roberto Rafael Dias da Silva Sobre o autor

Resumos

O presente texto apresenta um breve estudo acerca das rela ções entre educação e tecnociência no Brasil contemporâneo. Inicial mente, foram examinadas as condições culturais que operam na inserção dessas temáticas nas práticas contemporâneas em educação. A seguir, estabeleceu-se um mapeamento das principais tendências investigativas na área, tomando como material analítico dissertações e teses produzi das no país no período entre 2004 e 2009. Três tendências investigativas mostraram-se predominantes: práticas escolares, políticas curriculares e tecnológicas e dinâmicas culturais e sociabilidades contemporâneas. Finalmente, procurou-se estabelecer algumas perspectivas investigativas no campo, bem como alguns pressupostos investigativos para os estudos dos currículos escolares e suas políticas na contemporaneidade.

Educação; tecnociência; estudos curriculares.


This paper presents a brief study of the relationship between education and Technoscience in contemporary Brazil. Initially, we examine the cultural conditions that operate in the insertion of these themes in contemporary practices in education. Next, we aim to establish a mapping of the main investigative trends in the area, using as a corpus dissertations and theses produced in Brazil between 2004 and 2009. Three investigative tendencies are prevalent: school practices, curricular and technology policies, and contemporary cultural dynamics and sociability. Finally, we seek to establish some investigative perspective in the field, as well as some investigative assumptions for the studies of school curricula and their contemporary policies.

Education; technoscience; curriculum studies.


Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

  • BRASIL. Orientações Curriculares para o Ensino Médio: Ciências da Natureza, matemática e suas tec nologias. Brasília: Ministério da Educação, 2006.
  • BRASIL. Programa Ensino Médio Inovador: documento orientador. Brasília: Ministério da Educação, 2009.
  • DANIGNO, R. Os estudos sobre ciência, tecnologia e sociedade e a abordagem da análise de política: teoria e prática. Ciência & Ensino, v. 1, p. 1-12, 2007.
  • DIAZ, E. Entre la tecnociênciay el deseo: la construcción de una epistemologia ampliada. Buenos Aires: Biblos, 2007.
  • FERNANDES, F. O dilema educacional brasileiro. In: PEREIRA, L.; FORACCHI, M. (orgs.). Educação e Sociedade: leituras de sociologia da educação. 13a ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1987. p. 414-441.
  • FOUCAULT, M. Segurança, Território, População. São Paulo: Martins Fontes, 2008a.
  • FOUCAULT, M. O Nascimento da Biopolítica. São Paulo: Martins Fontes, 2008b.
  • FURTADO, C. Desenvolvimento e política do desenvolvimento. In:; PEREIRA, L. FORACCHI, M. (orgs.).. Educação e Sociedade: leituras de sociologia da educação 13a ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1987. p. 370-375.
  • INEP. Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM): Relatório Pedagógico 2007. Brasília: INEP, 2008.
  • LATOUR, B. Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: Ed. Unesp, 2000.
  • LENOIR, T. A virtualidade na ciência: o caso das cirurgias virtuais. Episteme, Porto Alegre, v.2, n. 4, p. 73-101, 1997.
  • MARCHESINI, R. Uma hermenêutica para a tecnociência. In: NEUTZLING, I.; ANDRADE, P. F. C. (Orgs.). Uma sociedade pós-humana: possibilidades e limites das nanotecnologias. São Leopoldo: Ed. Unisinos, 2009, p. 153-182.
  • MCT. Indicadores Nacionais de Ciência e Tecnologia (C&T). Brasília: Ministério da Ciência e da Tecnologia, 2008.
  • PACHECO, J. A.. Uma perspectiva actual sobre a investigação em Estudos Curriculares. Perspectiva, Florianópolis, v. 24, n. 1, janeiro-junho, p. 247-272, 2006.
  • POSTMAN, N. Tecnopólio: a rendição da cultura à tecnologia. São Paulo: Nobel, 1994.
  • SANTOS, L. G. Demasiadamente pós-humano. Novos Estudos, São Paulo, n. 72, julho, p. 161-175, 2005.
  • SANTOS, L. G. Desencontro ou "malencontro"?: os biotecnólogos brasileiros em face da sócio e da biodiversidade., Novos Estudos São Paulo, n. 78, julho, p. 49-57, 2007.
  • SIBILIA, P. A tecnociência contemporânea e a ultrapassagem de limites: uma mutação antrop ológica. In:; NEUTZLING, I. ANDRADE, P F. C. (Orgs.). Uma sociedade pós-humana possibili dades e limites das nanotecnologias. São Leopoldo: Ed. Unisinos, 2009, p. 123-140.
  • UNESCO. Ensino de Ciências: o futuro em risco. Edições Unesco, maio, 2005, p. 1-5.
  • UNESCO. A ciência para o século XXI: uma nova visão e uma base de ação. Brasília: Unesco, 2003.
  • UNESCO. Declaração sobre a ciência e o uso do conhecimento científico. Budapeste, 1° de julho de 1999, 23 p.
  • VACAREZZA, L. S. Ciencia, tecnologia y sociedad: el estado de la cuestión en América Latina. Revista Iberoamericana de Educación, Loja - Equador, n° 18, p. 13-40, 1998.
  • WORTMANN, M. L. C.; VEIGA-NETO, A. Estudos culturais da ciência & Educação. Belo Hori zonte: Autêntica, 2001.

  • 1
    Roberto Rafael Dias da Silva - Doutor em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Professor Adjunto na Área de Fundamentos da Educação na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus Erechim-RS. Email:robertoddsilva@yahoo.com.br

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Ago 2012

Histórico

  • Recebido
    08 Dez 2010
  • Aceito
    20 Mar 2011
Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antonio Carlos, 6627, CEP 31270-901 Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, Tel.: (55 31) 3409-5338, Fax: (55 31) 3409-5337 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: ensaio@fae.ufmg.br