Accessibility / Report Error

Trabalho, educação e linguagem

Work, education and language

Resumos

O debate atual acerca da reestruturação produtiva e seu impacto na educação tem discutido o papel desempenhado pelo desenvolvimento científico-tecnológico nas mudanças correntes. Entre os recursos tecnológicos destacam-se as novas linguagens articuladas às Novas Tecnologias e aos Meios de Comunicação de Massa. Este trabalho analisa - com a preocupação de distinguir o que realmente constitui uma novidade de fundo na estrutura capitalista e o que é o velho sob novas formas de aparências - as relações entre trabalho, educação e linguagem nesse quadro de mudanças. Para tanto, discute, com ênfase na emergência do trabalhador coletivo, as implicações dos processos de divisão do trabalho e desenvolvimento da maquinaria para a formação do trabalhador individual. No interior desses processos articulados, na sua configuração mais contemporânea, são analisados dois possíveis lócus de ambigüidade na referência à linguagem, os quais permitem formulações de conteúdo ideológico, caracterizados pela fetichização das novas tecnologias.

Linguagens e tecnologia; competências comunicativas; linguagens e educação


The present debate on the productive restructuring and its impact on education has been discussing the role played by the technological-scientific development on the current changes. Among the technological resources the new languages articulated to the New Technologies and to the Means of Communication of Mass are outstanding. The present work analyzes - with the concern for distinguishing what really constitutes a backstage reality into the capitalist structure, and what is old under new appearance ways - the relationship between work, education and language into this picture of changes. Thus, it discusses, with emphasis on the emergency for the collective work, the implications of the processes of work division and the development of the machinery for the formation of the individual worker. Two possible lócus of ambiguity with reference to the language are analyzed within these articulated processes, in their most contemporaneous configuration, which allow formulations of ideological content, characterized by the fetish making of the new technologies.

languages and technology; communicative competences; languages and education


ARTIGOS DE DEMANDA CONTÍNUA

Trabalho, educação e linguagem

Work, education and language

Lígia Regina Klein

Doutora em História e Filosofia da Educação pela PUC/SP. Professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná. Projeto financiado pelo CNPq e FAP, no âmbito do Plano Sul de Pesquisa e Pós-Graduação. ppge@ufpr.br/lrklein@ipnet.com.br

RESUMO

O debate atual acerca da reestruturação produtiva e seu impacto na educação tem discutido o papel desempenhado pelo desenvolvimento científico-tecnológico nas mudanças correntes. Entre os recursos tecnológicos destacam-se as novas linguagens articuladas às Novas Tecnologias e aos Meios de Comunicação de Massa. Este trabalho analisa - com a preocupação de distinguir o que realmente constitui uma novidade de fundo na estrutura capitalista e o que é o velho sob novas formas de aparências - as relações entre trabalho, educação e linguagem nesse quadro de mudanças. Para tanto, discute, com ênfase na emergência do trabalhador coletivo, as implicações dos processos de divisão do trabalho e desenvolvimento da maquinaria para a formação do trabalhador individual. No interior desses processos articulados, na sua configuração mais contemporânea, são analisados dois possíveis lócus de ambigüidade na referência à linguagem, os quais permitem formulações de conteúdo ideológico, caracterizados pela fetichização das novas tecnologias.

Palavras-chave: Linguagens e tecnologia, competências comunicativas, linguagens e educação.

ABSTRACT

The present debate on the productive restructuring and its impact on education has been discussing the role played by the technological-scientific development on the current changes. Among the technological resources the new languages articulated to the New Technologies and to the Means of Communication of Mass are outstanding. The present work analyzes - with the concern for distinguishing what really constitutes a backstage reality into the capitalist structure, and what is old under new appearance ways - the relationship between work, education and language into this picture of changes. Thus, it discusses, with emphasis on the emergency for the collective work, the implications of the processes of work division and the development of the machinery for the formation of the individual worker. Two possible lócus of ambiguity with reference to the language are analyzed within these articulated processes, in their most contemporaneous configuration, which allow formulations of ideological content, characterized by the fetish making of the new technologies.

Key-words: languages and technology, communicative competences, languages and education.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Texto recebido em 25 maio 2003

Texto aprovado em 05 set. 2003

1 "A estreiteza e as deficiências do trabalhador parcial tornam-se perfeições quando ele é parte integrante do trabalhador coletivo", enfatiza MARX (1982, p. 412).

2 Considerando o avanço das discussões acerca da polêmica sobre a verdadeira autoria da obra Marxismo e Filosofia da Linguagem, inclinamo-nos por atribuir essa autoria a Volochinov.

  • BAKHTIN, M. Marxismo e Filosofia da Linguagem São Paulo: Hucitec, 1986.
  • BENKO, G. Economia, espaço e globalização São Paulo: Hucitec, 1999.
  • BURKE, P.; PORTER, R. (Org.). Linguagem, indivíduo e sociedade São Paulo: Unesp, 1993.
  • DACANAL, J. H. Linguagem, poder e ensino da língua Porto Alegre: Mercado Aberto, 1985.
  • DUCROT, O.; TODOROV, T. Dicionário enciclopédico das ciências da linguagem São Paulo: Perspectiva, 1988.
  • FÁVERO, L. L.; KOCH, I. G. V. Lingüística textual: introdução. São Paulo: Cortez, 1994.
  • FERRETI, C. et al. (Orgs.). Novas tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinar. Petrópolis: Vozes, 1994.
  • FRIGOTTO, G.As mudanças tecnológicas e educação da classe trabalhadora: politecnia, polivalência ou qualificação profissional. In: MACHADO, L. R. S. et al. Trabalho e educação Campinas: Papirus, Cedes; São Paulo: Ande, Anped, 1992. Coletânea CBE.
  • FRIGOTTO, G. (Org.). Educação e crise do trabalho: perspectivas de final de século. Petrópolis: Vozes, 2001.
  • GNERRE, M. Linguagem, escrita e poder São Paulo: Martins Fontes, 1987.
  • HJELMSLEV, L. Prolégomènes à une theorie du langage Paris: Minuit, 1971.
  • ILARI, R. A lingüística e o ensino da Língua Portuguesa São Paulo: Martins Fontes, 1985.
  • KUENZER, A. Z. Ensino Médio e Profissional: as políticas do Estado neoliberal. São Paulo: Cortez, 1997.
  • ______. As mudanças no mundo do trabalho e a educação: novos desafios para a gestão. In: FERREIRA, N. C. Gestão democrática da educação: atuais tendências, novos desafios. São Paulo: Cortez, 1998.
  • ______. Educação profissional: categorias para uma nova pedagogia do trabalho. Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, v. 25, n. 2, maio/ago. 1999.
  • ______. (Org.). Ensino Médio: construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. São Paulo: Cortez, 2001.
  • LÊNIN, V. I. Obras escolhidas São Paulo: Alfa-Ômega, 1979. v. 1.
  • LOPES, E. Fundamentos da lingüística contemporânea São Paulo: Cultrix, 2000.
  • LYONS, J. Linguagem e lingüística: uma introdução. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.
  • MACHADO, L. R. de S. Mudanças tecnológicas e a educação da classe trabalhadora. In: ______ et al. Trabalho e educação Campinas: Papirus, Cedes; São Paulo: Ande, Anped, 1992. Coletânea CBE.
  • MARX, K. O capital São Paulo: Difel, 1982. Livro 1, v. 1.
  • ______; ENGELS, F. Manifesto do Partido Comunista. In: REIS FILHO, D. A. (Org.). O Manifesto Comunista: 150 anos depois. Rio de Janeiro: Contraponto; São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 1998.
  • MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais Brasília: Ministério da Educação, 1999. Disponível em: <www.mec.gov.br/sef/estrut2/pcn/downloads.asp> Acesso em: 20 mar. 2003.
  • MOUNIN, G. Introdução à lingüística São Paulo: Martins Fontes, 1968.
  • ROSDOLSKY, R. Gênese e estrutura de O Capital de Karl Marx Rio de Janeiro: Eduerj; Contraponto, 2001.
  • TENÓRIO, R. M. Cérebros e computadores: a complementaridade analógico-digital na informática e na educação. São Paulo: Escrituras, 1998.
  • VOGT, C. Por uma pragmática das representações. Discurso, São Paulo, n. 11, nov. 1979.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    04 Mar 2015
  • Data do Fascículo
    2003

Histórico

  • Recebido
    25 Maio 2003
  • Aceito
    05 Set 2003
Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Educar em Revista, Setor de Educação - Campus Rebouças - UFPR, Rua Rockefeller, nº 57, 2.º andar - Sala 202 , Rebouças - Curitiba - Paraná - Brasil, CEP 80230-130 - Curitiba - PR - Brazil
E-mail: educar@ufpr.br