Ensino ou aprendizagem a distância

Distantly teaching or apprenticeship

Fernando Becker Tania B. Iwaszko Marques Sobre os autores

O ensino a distância tem sido apontado como uma alternativa à formação de professores. Alguns cuidados, porém, devem ser tomados. As novas tecnologias possibilitam, entre outras coisas, rapidez e agilidade na troca de informações, no acesso a novidades, no contato com realidades de outra forma inatingíveis, mas não basta a "magia" tecnológica para democratizar a informação; e sobretudo, educação não se faz apenas com trânsito eficiente de informação. No que concerne ao ensino a distância, devese pensar, tal como acontece no ensino presencial, na epistemologia que fundamenta o trabalho pedagógico. Mesmo à distância, continua valendo a idéia de que o ensino será exercido nos limites da compreensão de como se dá o conhecimento. A grande ilusão do ensino convencional reside na crença de que se aprende porque se interiorizam imagens. Na visão que propomos, é a ação que dá significado às coisas. Dessa forma, o ensino só terá sentido quando for centrado na aprendizagem. Portanto, não se deve substituir a reflexão pedagógica pelo encantamento com a tecnologia. Com os avanços que o século XX nos legou, deveríamos estar pensando e tirando vantagem das ilimitadas possibilidades das concepções mais avançadas de aprendizagem. Em vez de ensino a distância deveríamos pensar em aprendizagem à distância.

Aprendizagem; ensino a distância; epistemologia genética


Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Educar em Revista, Setor de Educação - Campus Rebouças - UFPR, Rua Rockefeller, nº 57, 2.º andar - Sala 202 , Rebouças - Curitiba - Paraná - Brasil, CEP 80230-130 - Curitiba - PR - Brazil
E-mail: educar.ufpr2016@gmail.com educar@ufpr.br